Greve

Metrô para e expõe precariedade do transporte público

Categoria quer reajuste salarial de 12,2%

Por: Vídeo Veja São Paulo

A paralisação dos funcionários do Metrô em São Paulo expôs a precariedade do transporte público na cidade a poucos dias da abertura da Copa. Os metroviários reduziram ontem o pedido de reajuste de 16,5% para 12,2%.

+ Segundo dia da greve no Metrô: acompanhe minuto a minuto

O Metrô diz que não há como conceder mais de 8,7%. Para poupar a população, a categoria sugeriu liberar as catracas. O governo estadual também rechaça a possibilidade.

Metrô Estação
Embarque dos passageiros na Estação Brás, sentido Barra Funda (Foto: Ricardo Rosseto)

Fonte: VEJA SÃO PAULO