Segurança

Agentes penitenciários entram em greve em todo o estado

Entre as reivindicações, sindicato exige reajuste salarial e correção do auxílio-alimentação

Por: Redação VEJASAOPAULO.COM

Os agentes de segurança penitenciária de São Paulo entraram em greve por tempo indeterminado nesta segunda-feira (10). Entre as reivindicações, a categoria exige reajuste salarial de 20,64% e mais 5% de aumento real.

+ Bandidos usam drone para entregar cocaína em presídio

Além disso, os agentes também pedem correção do auxílio-alimentação e a redução de oito para seis do número de classes previstas para a carreira, facilitando a obtenção de promoções.

Polícia é acionada após depredação no Parque Villa-Lobos

Segundo o Sindicato dos Agentes de Segurança Penitenciária do Estado de São Paulo, a paralisação atinge também o atendimento a advogados, oficiais de justiça e assistentes sociais.

Entretanto, funcionam normalmente serviços como a emissão de alvarás de soltura, entrega e envio de cartas, serviços básicos de cozinha e padaria e vistoria do banho de sol.

A Secretaria de Administração Penitenciária afirmou que ainda não tem um posicionamento sobre a greve ou sobre as reivindicações dos agentes penitenciários. A pasta informou apenas que realizará nesta terça-feira (11) uma reunião com o sindicato no Palácio dos Bandeirantes para discutir as mudanças exigidas.

Fonte: VEJA SÃO PAULO