Política

Gregório Duvivier diz que há "histeria coletiva" no Brasil

O escritor e humorista também se mostrou contrário ao panelaço e às manifestações 

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

Gregorio Duvivier
Gregório Duvivier: contra o impeachment (Foto: Renato Parada)

Em entrevista à Rádio Gaúcha, no último dia 12, o escritor e humorista Gregório Duvivier afirmou que vivemos hoje uma "histeria coletiva", mostrando-se contrário aos protestos a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff. Disse:

+ Acompanhe a cobertura ao vivo das manifestações

"O que há hoje é uma histeria coletiva. Famosa indignação coletiva. Ficam anos sem se manifestar, sem participar de nada. Não participam da vida do Legislativo, não sabem o que é reforma política e de repente ficam indignados, como se a corrupção tivesse sido inventada ontem. É uma luta idiota essa pelo fim da corrupção"

Também opinou sobre o panelaço: "Não acho que ela [a manifestação] tenha sido comprada. É uma indignação espontânea. Eu entendo essa revolta, mas o problema é que tem que direcionar. Ficar batendo panela para mudar o que? Vamos ter pautas, como o fim do financiamento privado de campanha."

Manifestações evocam Caras-pintadas de 1992. Relembre

Criticou ainda Eduardo Cunha, presidente da Câmara dos Deputados, chamando-o de "câncer". Disse: "Ele está em todos os campos, inclusive na Lava Jato. Em vez de pensar na reforma, em uma maneira efetiva de acabarem com a corrupção em longo prazo, as pessoas pensam em algo superficial. O que se quer é um golpe. Querem a volta dos militares. Qual a proposta de quem quer tirar a Dilma? Pra botar quem? Por quê? Qual é a alegação, a legalidade disso? — questiona o humorista."

Fonte: VEJA SÃO PAULO