Educação

Governo reverte decisão e uso de armas no Centro Paula Souza é liberado

Liminar do desembargador Rubens Rihl liberou ação imediata da PM na desocupação; presença de secretário também foi dispensada

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

Estudantes Centro Paula Souza
Estudantes ocupam o prédio do Centro Paula Souza, no centro: protesto contra a falta de merenda nas Etecs (Foto: Cris Faga/Fox Press Photo/Folhapress)

O governo estadual conseguiu reverter, em segunda instância, a decisão do Tribunal de Justiça que proibia o uso de armas letais e não-letais na reintegração de posse do Centro Paula Souza, ocupado por cerca de 200 estudantes desde a semana passada, em um protesto pela melhoria da merenda escolar das Etecs.

+ Governo quer usar armas no Centro Paula Souza e adia reintegração

A liminar expedida na tarde desta quinta (5) pelo desembargador Rubens Rihl também dispensou a presença do secretário Alexandre de Morais para que a descupação fosse realizada. A secretaria recorreu da decisão judicial por considerar que a necessidade ou não do uso de armas deveria ser analisada pela PM.

O parece publicado no Diário Oficial autoriza a ação imediata da PM, que poderá usar cacetetes, balas de borracha e bombas de efeito moral contra os secundaristas. A Secretaria de Segurança Pública (SSP) adiou a reintegração de posse do Centro Paula Souza, marcada para às 10h desta quinta-feira (5), por considerar "ilegais" e "abusivas" as medidas estabelecidas pela Justiça.

Fonte: VEJA SÃO PAULO