Teatro

Globais em cartaz em São Paulo

Saiba onde ver de perto seus ídolos da televisão

Por: Pedro Katchborian - Atualizado em

Adultérios Fábio Assunção Woody Allen
Os protagonistas de 'Adultérios': roteirista é confrontado por um morador de rua (Foto: João Caldas)

A ida ao teatro é uma ótima oportunidade de ver de perto o intérprete de seu personagem favorito da novela ou de um filme. Em pelo menos sete espetáculos é possível encontrar nomes consagrados como Glória Menezes e Beatriz Segall.

+ Melhores peças em cartaz em São Paulo

+ Xaveco Virtual: nossa ferramenta para paquerar no twitter

Confira abaixo peças em cartaz com estrelas da televisão:

“Adultérios”, com Fábio Assunção

A peça traz roteiro do cineasta americano Woody Allen. Realizada nos palcos do Teatro Shopping Frei Caneca, a montagem narra a história de Fred (Fábio Assunção), um morador de rua que acusa o roteirista Jim Swain (Norival Rixxo) de roubar suas ideias para um longa-metragem. Dirigido por Alexandre Reinecke, o espetáculo estreou em 8 de julho e fica em cartaz até 27 de novembro.

 

“Os Altruístas”, com Mariana Ximenes e Jonathan Haagensen

Em cartaz no Teatro Augusta, a comédia apresenta Sydney (Mariana Ximenes), uma atriz famosa da televisão apaixonada por um jovem. Com texto do dramaturgo americano Nicky Silves, a peça é dirigida por Guilherme Weber, outro global que com sorte pode estar na mesma sessão que você. O espetáculo estreou no último dia 16 e se despede em 18 de dezembro.

 

“Conversando com Mamãe”, com Herson Capri e Beatriz Segall

A comédia levada para o cinema em 2004 é uma adaptação do texto do argentino Santiago Carlos Oves. Herson Capri vive Jaime, um executivo bem-sucedido que perde o emprego e fica em uma complicada situação financeira. A única saída: vender o apartamento onde mora sua mãe (Beatriz Segall). Mas a moderna senhora não aceita o convite de Jaime para viver com ele. A peça dirigida por Susana Garcia estreou no último dia 2 e fica em cartaz no Teatro Folha até 18 de dezembro.

 

“Ensina-me a Viver”, com Gloria Menezes

A peça de João Falcão é uma remontagem modernizada de um roteiro de Colin Higgins e conta a história de amor de Harold e Maude, interpretados por Arlindo Lopes e Glória Menezes. A peça reestreou no último dia 9 e fica em cartaz até 6 de novembro no Teatro Sérgio Cardoso

 

Eu Era Tudo Pra Ela...E Ela me Deixou
Bebâdo e prostituta: Marcelo Médici vive diversos personagens na peça de Emílio Boechat (Foto: João Caldas)

“Eu Era Tudo para Ela...E Ela me Deixou”, com Marcelo Médici

A peça de Emílio Boechat estreou no último dia 17. Em cartaz no Teatro FAAP, o espetáculo conta a história de Samuel (Ricardo Rathsam). Surpreendido com o pedido de divórcio de sua mulher, o homem anda pelas ruas e conhece um bêbado, uma prostituta e outros personagens, todos vividos por Marcelo Médici. Dirigido por Mira Haar, a montagem fica em cartaz até 4 de dezembro.

 

“Seis Aulas de Dança em Seis Semanas”, com Tuca Andrada

Com a direção de Ernesto Piccolo, a peça está em cartaz no Teatro Renaissance. Tuca Andrada vive Michael, um professor de dança que sente dificuldade em ensinar sua nova aluna Lily (Suely Franco), principalmente pelas diferentes visões de mundo de cada um. Com o texto de Richard Alfieri, a montagem estreou em 29 de abril e segue em cartaz até 18 de dezembro.

 

“Sem Pensar”, com Denise Fraga

Luiz Villaça dirige o espetáculo em cartaz no Teatro Tuca. Da autora inglesa Anya Reiss, conta a história de uma família em crise. Na peça, que estreou em 13 de maio, Denise Fraga vive a mãe da adolescente Dellilah, que têm dúvidas em relação ao seu primeiro caso de amor. Kiko Marques e Júlia Novaes completam o elenco da montagem, em cartaz até 2 de outubro.

 

 O que vem por aí

“Cabaret”, com Claudia Raia

Sucesso na Broadway, a peça tem a versão brasileira com estreia prevista para o final de outubro. O texto traduzido por Miguel Fallabela ocupará o palco do Teatro Procópio Ferreira.

 

“Viver Sem Tempos Mortos”, com Fernanda Montenegro

Dirigido por Felipe Hirsch, o monólogo tem seu enredo baseado na troca de cartas entre a escritora francesa Simone de Beauvoir e o pensador Jean-Paul Sartre. A peça tem reestreia no circuito paulistano programada para 8 de outubro e ficará em cartaz até 27 de novembro no Teatro Raul Cortez.

Fonte: VEJA SÃO PAULO