Criminalidade

Superior Tribunal de Justiça concede liberdade a Gil Rugai

Ex-seminarista foi condenado em 2013 pela morte do pai e da madrasta; ele vai aguardar em liberdade o julgamento de recurso

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

Gil Rugai
Gil Rugai está preso desde 2014: ex-seminarista foi condenado pela morte do pai e da madrasta (Foto: Marcelo S. Camargo/Frame/Folhapress)

O Superior Tribunal de Justiça concedeu na noite desta terça (1º) habeas corpus para o publicitário e ex-seminarista Gil Rugai, condenado em 2013 pela morte do pai e da madrasta. O crime aconteceu em 2004. A informação foi divulgada pelo site do jornal O Estado de S. Paulo.

+ Estudante é baleado em tentativa de assalto na USP

A decisão foi da 5ª Turma do STJ. Agora, ele poderá recorrer da sentença em liberdade. Com isso, deve deixar ainda nesta quarta (2) a Penitenciária 2 de Tremembé, no interior de São Paulo. 

Rugai está preso desde novembro do ano passado, quando se entregou à polícia, após ter sido negado o seu pedido de anulação do julgamento.

O ex-seminarista sempre negou ser o autor dos disparos que mataram o pai Luiz Carlos Rugai, e a madrasta, Alessandra Troitino, em 28 de março de 2004. O crime aconteceu dentro da casa do casal, em Perdizes, na Zona Oeste de São Paulo. 

+ Confira as principais notícias da cidade

De acordo com a acusação feita pela Promotoria e aceita pelos jurados durante o julgamento do caso, em fevereiro de 2013, o ex-seminarista cometeu o crime por dinheiro. O pai havia descoberto que o filho desviava recursos da empresa da família. Rugai foi condenado a 33 anos e nove meses de prisão (em regime fechado).

Fonte: VEJA SÃO PAULO