Comércio

Gatos de estimação chamam atenção nas vitrines do Bom Retiro

Animais de lojistas dividem espaços com manequins e roupas nas lojas

Por: Giovana Romani - Atualizado em

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Em um passeio pelas ruas do Bom Retiro é possível detectar as tendências de moda da próxima temporada. Estampas coloridas de flores miúdas, camisas jeans e sandálias abotinadas estão por toda parte. Bichanos peludos também. Não, não se trata de mais uma novidade fashion. São apenas os gatos de estimação de alguns lojistas do bairro. Com certa timidez, os felinos passeiam entre a clientela, miam e tiram um cochilo nas vitrines. A angorá Radija, por exemplo, faz questão de mostrar que está bem à vontade entre os manequins da Neofol, na Rua Aimorés, e lambe-se toda sem se importar com os olhares de quem passa pela calçada. Há quem diga que os gatinhos estão lá porque, segundo a crença oriental, trazem boa sorte. “Mas eles chegaram mesmo para espantar os ratos”, conta Ana Hana, filha de coreanos e gerente da Ohiss Moda Festa, na José Paulino. Nino, o siamês da loja, está lá há quatro anos e circula com desenvoltura entre os vestidos de seda e cetim.

Pelas redondezas, mais miados. “Inquilino” há uma década da loja Belinda, na Rua Silva Pinto, Alfredo ficou famoso. Ganha mimos das clientes e posa para retratos. Mas atenção: ele não gosta de crianças. Mais adiante, os donos da Rua Professor Cesare Lombroso são os mestiços Marilyn, da loja Contagie, e Daniel, da Camerata. Isso sem contar o fofo Mimo, de 4 anos, que chegou a ser roubado por um vizinho em 2009. “Ele passou dois meses fora”, lembra Cristina Kim, proprietária da Axara. “Foi pedido até resgate.” E a mania vem ganhando novos adeptos. Com apenas 5 meses, Morb virou o xodó das vendedoras da Teen’s Club. No Bom Retiro, o gato não subiu no telhado. Mas tomou conta das vitrines. Miaaau!

Fonte: VEJA SÃO PAULO