Terraço Paulistano

François- Henri Pinault: encontro da turma do bilhão

Dono do grupo das grifes Gucci e Puma veio ao Brasil para reunir-se com empresários e analisar o segmento de luxo do país

Por: Alvaro Leme - Atualizado em

François- Henri Pinault 2173
Pinault, dono do conglomerado de luxo PPR: visita a São Paulo (Foto: Denoit Tessier/ Reuters)

A fortuna da família dele passa de 15 bilhões de reais. Natural, portanto, que a elite paulistana se alvoroçasse com a passagem do francês François-Henri Pinault pela cidade. Dono do grupo que detém as grifes Gucci e Puma, entre várias outras, ele veio com uma comitiva — e sem a mulher, a atriz Salma Hayek — para ver como vai o segmento de luxo daqui. No dia 5, os empresários Idel Arcuschin e Isabella Prata receberam 25 bacanas para jantar com o visitante, nos Jardins. E foi assim:

■ A casa, projetada pelo arquiteto Paulo Mendes da Rocha, encantou os convidados. “Eles têm uma bela coleção de arte”, diz a consultora Costanza Pascolato.

■ Carlinhos Jereissati, proprietário do Iguatemi, mandou ver no lobby contra a concorrência, sugerindo que Pinault não instale suas marcas no Shopping Cidade Jardim. A empresária Natalie Klein, por sua vez, propôs que os franceses abram lojas de rua nos Jardins — tipo a dela, a NK Store.

■ Um executivo afirmou que a PPR tem interesse em comprar uma grife de moda praia brasileira. Outro, que o Brasil comportaria pelo menos mais seis lojas da Gucci, além das duas de São Paulo.

■ Para comer: boeuf bourguignon, arroz de bacalhau e cuscuz. De sobremesa, sorvete de paçoca com banana trançada à la Bottega Veneta — nome de uma das grifes da PPR. Tudo preparado pela banqueteira Maria Alice Solimene. “Era uma coisa tão fechada que não podia comentar nem com a minha mãe”, conta ela.

Fonte: VEJA SÃO PAULO