Exposições

Fotógrafo Steve McCurry apresenta sua primeira mostra no Brasil

Exposição 'O Desassossego da Cor' reúne 35 trabalhos na Galeria de Babel, em Pinheiros

Por: Jonas Lopes - Atualizado em

steve-mccurry-2168
Mulheres na região do Rajastão, na Índia: imagens guardam semelhança com pintura (Foto: Steve McCurry)

Autor de um dos retratos mais emblemáticos e reproduzidos do século XX, o de uma menina afegã de enormes e penetrantes olhos verdes (publicado na revista ‘National Geographic’ em 1985), o fotógrafo americano Steve McCurry ganha sua primeira exposição no país. Em cartaz na Galeria de Babel, em Pinheiros, ‘O Desassossego da Cor’ reúne 35 trabalhos, todos coloridos, realizados por McCurry durante suas andanças pelo mundo em coberturas jornalísticas de zonas de conflito, sobretudo no Oriente. O registro da então menina de 12 anos Sharbat Gula, naturalmente, consta na seleção, assim como o semblante dela quase vinte anos mais velha e marcado pelas dificuldades da vida e pela passagem do tempo.

Apesar da pegada jornalística, as fotos chamam atenção por manter independência em relação a aspectos factuais: elas podem ser apreciadas sem dificuldade também como arte, até pela semelhança guardada, em vários casos, com a pintura. Fora o toque de exotismo, McCurry procura transmitir aspectos cotidianos de forma natural, repletos de compaixão e beleza estética, a exemplo do vendedor de flores navegando num rio parecido ao de certos óleos de Monet (caso do ciclo das ‘Ninfeias’), de crianças jogando futebol na beira de uma praia ou de monges concentrados enquanto rezam em uma montanha. Além do Afeganistão, foram registrados pelo fotógrafo em tons fortes Japão, Índia, Sri Lanka, Burma, Iraque e Tibete. Na opinião do curador Eder Chiodetto, na produção do americano “a cor é a pulsão da vida e serve de mote para exibir os paradoxos entre civilizações”.

Fonte: VEJA SÃO PAULO