Exposição

A fotógrafa suíça Hildegard Rosenthal ganha mostra na DOC Galeria

No próximo dia 25 de março comemora-se o centenário da mulher que foi pioneira no fotojornalismo brasileiro

Por: Jonas Lopes - Atualizado em

Exposição A São Paulo de Hildegard Rosenthal
Pessoas se protegem da chuva na Avenida São João: a cidade na década de 40 (Foto: Hildegard Rosenthal/Acervo Instituto Moreira Salles)

Morta em 1990, a suíça Hildegard Rosenthal tem seu centenário de nascimento comemorado em 25 de março. Quem quiser celebrar a data não poderá perder a bela mostra A São Paulo de Hildegard Rosenthal, com 25 imagens feitas na década de 40 pela pioneira entre as mulheres no fotojornalismo brasileiro. Elas foram selecionadas por Sergio Burgi, coordenador do acervo fotográfico do Instituto Moreira Salles — a instituição comprou sua produção de 3.400 negativos em 1996. Hildegard nasceu em Zurique, embora tenha vivido em Frankfurt durante a juventude. Após uma passagem por Paris, voltou à Alemanha, onde foi aluna de Paul Wolff, especialista em pequenas câmeras.

Em 1937, para escapar da ascensão nazista, mudou-se para o Brasil. Começou trabalhando em um laboratório, mas logo foi contratada por uma agência e passou a realizar trabalhos para jornais. Fez reportagens e retratou personalidades da cidade, como o pintor Lasar Segall.

O crescimento da capital foi o principal assunto da artista, e ela soube captá-lo com eficiência. Caso do flagrante de paulistanos escondidos atrás de guarda-chuvas na Avenida São João. Ou do Edifício Martinelli registrado ao fundo de uma rua vazia no centro antigo. E, por fim, de pessoas dirigindo-se ao Estádio do Pacaembu. Há espaço também para os personagens, a exemplo de um pequeno engraxate, flagrado pela fotógrafa em um ângulo incomum.

Fonte: VEJA SÃO PAULO