COMIDINHAS

Food Truck de buraco quente é novidade em feiras gastronômicas

O clássico sanduíche de festa com recheio de carne ganha quatro versões

Por: Vinicius Tamamoto - Atualizado em

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Clássico das festinhas de aniversário, o buraco quente ganha a partir desta sexta (10) um food truck para chamar de seu. O Bura.Co inicia suas atividades no Butantan Food Park, onde os chefs Ricardo Masironi, Anselmo Vicentini e Guina Masironi Júnior servem, a R$ 15,00 cada um, quatro versões do sanduíche: carne moída, frango, costela e uma opção vegetariana, a de ratatouille.  

+ Testamos as feirinhas gastronômicas e os food trucks de São Paulo

+ Primeiro food truck de coxinhas tem opções com Nutella e camarão

Para casar com os recheios, cada lanche vem com um pão diferente. O de frango, por exemplo, é combinado com pão preto, e o de ratatouille leva pão integral. Já os de costela e carne moída são servidos no semi-italiano. Todos têm dezessete centímetros e pesam cem gramas.

Buraco Quente Carne Moída
Buraco Quente Carne Moída (Foto: Divulgação)

A ideia de ter um food truck partiu de Vicentini, há dez anos como cozinheiro no ramo de eventos. A partir de uma pesquisa de mercado, os sócios resolveram apostar no lanchinho de festa. “Perguntamos a amigos e a conhecidos sobre o tradicional sanduíche de carne-louca. Muitos se lembraram das comidas de avó, dos aniversários...”, conta. O gostinho da infância era exatamente o que estavam procurando.

+ Visitamos o food truck de Doritos no Butantan Food Park

Equipado com freezer, balcão refrigerado, forno e outros instrumentos, o trailer teve um investimento de 140 000 reais e demorou cerca de três meses para ser finalizado. 

Bura.Co Food Truck

Inauguração: Sexta (10), das 16h às 22h, no Butantan Food Park

Sábados e domingos, das 12h às 20h, no Pátio Gastronômico;

Segundas, das 11h às 15h, no Faria Lima Food Park;

Terças, das 11h às 16h, e sextas, das 16h às 22h, no Butantan Food Park.

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO