Luto

Filho caçula do autor Manoel Carlos morre em Nova York

Escritor de novelas já havia perdido Ricardo, em decorrência do vírus HIV, e Manoel Carlos Jr., de ataque cardíaco

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

O filho caçula do autor de novelas Manoel Carlos morreu neste fim de semana. Segundo informações do site G1, Pedro Almeida, de 22 anos, morreu no sábado (4) em Nova York, nos Estados Unidos, onde estudava teatro. De acordo com a Central Globo Comunicação (CGCOM), a possível causa da morte teria sido mal súbito, mas ainda não há informaçães se a família irá se pronunciar. Pedro era filho da terceira mulher do escritor, Beth. O escritor já havia pedrido outros dois filhos.

+ Confira crônicas de Manoel Carlos

+ "Em Família": os acertos e os micos da trama

Maneco sofreu outras duras perdas na família ao longo da vida: os filhos Ricardo, em 1988, em decorrência de complicações do vírus HIV, e Manoel Carlos Jr., em 2012, de ataque cardíaco, além da primeira mulher, Maria de Lourdes. Em entrevista às páginas amarelas de VEJA, em janeiro deste ano, o autor comentou os casos. 

Manoel Carlos - Pedro Almeida
Manoel Carlos com o filho Pedro Almeida, ainda pequeno: o caçula do autor morreu no último sábado (4) (Foto: Reorodução Facebook)

"A morte de meu filho Maneco num ataque fulminante do coração foi algo absolutamente imprevisto. Foi como se eu abrisse a porta do quintal e, do nada, visse um disco voador aterrissado ali. Não era possível estar acontecendo. Da perda desse filho, não me recuperei até hoje. O que poderia ser mais grave? A terceira guerra mundial não seria nada perto do que estou vivendo. É quando a morte dos pais, irmãos e amigos fica muito menor. Junto com ele, metade de mim foi arrancada."

+ Dez coisas que irritaram (e muito) na novela "Em Família"

Sobre a morte de Ricardo, em 1988, também revelou, na ocasião: "A morte do Ricardo, o primeiro filho que perdi, foi uma infelicidade para a qual eu pude me preparar, pois ele contraiu o vírus HIV nos anos 80, quando só havia um remédio para a aids, o AZT. Se fosse hoje, com os novos coquetéis de drogas, ele estaria vivo. Mas se tratava, enfim, de uma tragédia anunciada."

A atriz Monique Cury postou uma mensagem em sua rede social lamentando a morte do amigo. "Meu coração está despedaçado. Amigo lindo, querido, que conheço desde o dia em que nasceu. Sem palavras. Ainda não sei o que houve. Mas, Pedro Almeida, você viverá para sempre no meu coração. Maneco e Bety: que Deus ampare e de forças. Amo vocês."

Manoel Carlos - Pedro Almeida - Monique Curi
Pedro Almeida com a amiga e atriz, Monique Curi: ele estudava teatro em Nova York (Foto: Reprodução Facebook)

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO