Copa do Mundo

Fifa divulga detalhes da abertura do Mundial

Mais de 600 bailarinos participarão da apresentação, que também terá Jeniffer Lopez, Claudia Leitte e Olodum

Por: Redação VEJASÃO PAULO.COM - Atualizado em

Ensaio abertura Copa
Divulgação/Fifa (Foto: Acrobatas ensaiam para a cerimônia de abertura da Copa do Mundo)

Brasil e Croácia fazem, às 17h, o primeiro jogo da Copa do Mundo no dia 12 de junho. Antes da partida, a tradicional festa de abertura mostrará a diversidade e a beleza do país. Os detalhes da cerimônia, que começará às 15h15 e será encenada por mais de 600 bailarinos, foram divulgados nesta terça-feira (13) pela Fifa.

+Cidade recebe boas exposições sobre futebol

A diretora artística do show, a belga Daphné Crornez, afirma que os tesouros brasileiros - a natureza, as pessoas e o futebol - serão apresentados ao público. Cada um dos tesouros é representado artisticamente por personagens e adereços, sendo uma bola com lâpadas de led como elemento principal. 

O ato vai durar apenas 25 minutos. Para isso, os organizadores estimam que cada minuto do show representará 20 horas de preparação. Até o dia 12, os ensaios totalizarão 84 horas.

“Eu fui lá, fiz o teste e passei. É um evento único. É dançar na abertura da Copa do Mundo, com não sei quantos milhões de pessoas assistindo", conta Edna Sasson, 60 anos, uma das bailarinas.

A preservação do gramado do Itaquerão, palco da abertura e do jogo inicial, foi a principal preocupação dos organizadores. Segundo a Fifa, os elementos da coreografia foram testados com o acompanhamento de um especialista em gramados para evitar danos. "No gramado, nada de elementos pontiagudos ou muito pesados. Nosso show vai ser muito focado na expressão dos bailarinos, na cenografia, nas coreografias, nas fantasias e na trilha sonora, que ficou muito bonita e levou dois meses e meio para ser composta”, revela a diretora-executiva de planejamento e suporte a operações, Joana Havelange. 

Além de bailarinos, também compõem o elenco ginastas acrobatas e de trampolim, capoeiristas e pernas de pau. O contramestre Flavio Silva, de 36 anos, vê a presença da capoeira no espetáculo como uma forma de lembrar mais uma vez o respeito à diversidade de raças e culturas. “A capoeira é um dos maiores símbolos da não discriminação. Se você pratica capoeira, não tem como não gostar do preto, do branco, do gordo, do magro, do feio ou do bonito. A capoeira é universal”, diz.

Após a apresentação dos bailarino, o espetáculo será encerrado com a performance da música oficial da Copa do Mundo, We Are One, pelo rapper Pitbull, as cantoras Jennifer Lopez e Claudia Leitte e o Olodum. “Será uma emoção muito grande e uma honra dividir o palco com duas estrelas mundiais. Não tenho dúvidas que será incrível e inesquecível o dia 12 de junho", afirma Claudia Leitte.

Fonte: VEJA SÃO PAULO