mix brasil

Festival exibe filme que retrata Batman e Robin como casal gay

Inspirado na série de TV dos anos 60, Batguano mostra os super-heróis vivendo num trailer decadente

Por: Fernando Masini - Atualizado em

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Em Batguano, segundo longa-metragem do paraibano Tavinho Teixeira, Batman enfrenta a velhice num trailer decadente ao lado de Robin, que fuma, toma uísque e tem medo do escuro. Os dois super-heróis não salvam mais vítimas indefesas, preferem assistir a filmes e séries na televisão comendo pipoca de micro-ondas.

+ Exposição do Castelo Rá-Tim-Bum ficará fechada por dois dias

É uma sátira muito bem-humorada, e às vezes com diálogos filosóficos, do diretor à indústria do entretenimento. A fita pode ser vista hoje, às 22h, no Espaço Itaú de Cinema Augusta, sessão que integra a programação do 22º Festival Mix Brasil, dedicado à temática LGBT.

+ Saiba quais são os principais shows da semana

Pensada a princípio como uma peça de teatro, a história aborda a vida do casal num contexto futurista, no qual uma peste causada por fezes de morcego dizimou parte da população. Quando pega a estrada num carrão --num quadro que revela o veículo parado e a tela no fundo em movimento--, a dupla tem só um objetivo: ir atrás de michês com uma lanterna nas mãos.

Teixeira, que, além de dirigir, faz o papel do Robin, não alivia nas cenas de sexo explícito. Mas tudo num tom cômico. Numa das sequências, os heróis relembram o primeiro encontro num baile de máscaras. Em outra, Batman aparece sentado na privada lendo um livro do alemão Arthur Schopenhauer.

A esperança que lhes resta, num mundo melancólico e de prazeres fáceis, é leiloar o braço amputado de Batman. Robin é otimista: "Trata-se de um heroico braço mutilado, não é qualquer pedaço de carne".

Fonte: VEJA SÃO PAULO