Concertos

Campos do Jordão: festival traz onze atrações à capital

Festival de Campos conta ainda com 72 apresentações espalhadas por seis palcos da estância de inverno

Por: Pedro Ivo Dubra - Atualizado em

Festival de Campos Osesp Orquestra
(Foto: Divulgação)

Quando chega o mês de julho, o fã de concertos já sabe: a programação daqui perde o fôlego, e quem quiser continuar se deleitando com os acordes tem de subir a serra. Neste ano, contudo, a história será um pouco diferente. Em sua 41ª edição, o Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão continuará bombando, com 72 apresentações espalhadas por seis palcos da estância de inverno, a uma distância de 167 quilômetros da capital. Mas, desta vez, há uma considerável seção paulistana, com onze espetáculos — em outros anos, apenas o encerramento ocorria por aqui. “São as férias da criançada, mas, em geral, a plateia está trabalhando”, afirma Paulo Zuben, diretor executivo do festival. “Desejamos facilitar a vida de quem fica aqui, oferecendo atrações no meio da semana.”

+ Confira todas as atrações de Campos do Jordão

Nelson Motta Festival de Campos
Nelson Freire, que se apresenta ao lado da Filarmônica de Minas Gerais (Foto: Divulgação)

Maior festa da música erudita na América Latina, o evento foi estendido por mais uma semana, ocorrendo entre o sábado (3) e o dia 1º de agosto. Por causa das novas dimensões (83 apresentações contra as 46 de 2009), o tradicional tema do festival virou 'a música e seus diálogos', o mais vago dos últimos tempos. Esse tema já foi a mulher (2007), as relações com a literatura (2008) e a influência francesa (2009). “Seria impossível definir uma programação desse tamanho fechando em somente um assunto”, explica Zuben. “A ideia é dizer que o leque se abriu. Teremos música antiga, barroca, o repertório clássico-romântico, o contemporâneo...”

Antonio Meneses Festival de Campos
O violoncelista Antonio Meneses: ingressos custam R$ 80,00 (Foto: Divulgação)

A escalação deste ano está forte. Sobressaem grandes instrumentistas, como o pianista mineiro Nelson Freire, o violoncelista pernambucano Antonio Meneses, ambos habitués do evento, e a pianista portuguesa Maria João Pires. Da Filarmônica de Berlim, vêm o flautista Emmanuel Pahud e o oboísta Albrecht Mayer. Outra atração da capital alemã é o grupo de câmara Akamus, dedicado à música antiga. Formado por um inglês, um armênio, um brasileiro e um alemão, o Quarteto Arditti se dedica sobretudo a autores modernos e contemporâneos. Entre as nossas orquestras, encontram-se a Sinfônica do Estado, a Sinfônica Brasileira e a Filarmônica de Minas Gerais. Na parte pedagógica também houve um incremento do número de bolsistas, que passou de 156 para 171, de seis nacionalidades.

PRINCIPAIS ATRAÇÕES

O evento reúne 83 apresentações, quarenta delas gratuitas

EM CAMPOS DO JORDÃO

Auditório Cláudio Santoro

(Avenida Doutor Luís Arrobas Martins, 1880)

■ Orquestra Sinfônica do Estado, com Carlos Kalmar (regência) e Emmanuel Pahud (flauta). Sábado (3), 21h, R$ 80,00

■ Quarteto Arditti. Dia 7, 21h, R$ 50,00

■ Antonio Meneses (violoncelo) e Maria João Pires (piano). Dia 8, 21h, R$ 80,00

■ Orquestra Sinfônica Brasileira, com Roberto Minczuk (regência). Dia 9, 21h, R$ 80,00

■ Orquestra Filarmônica de Minas Gerais, com Fabio Mechetti (regência) e Nelson Freire (piano). Dia 10, 21h, R$ 80,00

■ Akamus. Dia 14, 21h, R$ 50,00

■ Les Musiciens de Saint-Julien. Dia 15, 21h, R$ 40,00

■ Orquestra de Câmara, com Albrecht Mayer (regência e oboé). Dia 16, 21h, R$ 60,00

■ Orquestra Sinfônica do Estado, com Frank Shipway (regência) e Maria João Pires (piano). Dia 17, 21h, R$ 80,00

■ Gilles Apap (violino) e Myriam Lafar (acordeom). Dia 20, 21h, R$ 60,00

■ Orquestra Sinfônica do Estado, com Yan Pascal Tortelier (regência) e Gilles Apap (violino). Dias 21 e 22, 21h, R$ 80,00

■ Orquestra Sinfônica do Estado, com Yan Pascal Tortelier (regência) e Marc Coppey (violoncelo). Dia 24, 21h, R$ 80,00

■ Orquestra Sinfônica Municipal, com Rodrigo de Carvalho (regência) e Cristina Ortiz (piano). Dia 28, 21h, R$ 60,00

■ Orquestra do Festival, com Yan Pascal Tortelier (regência) e Cláudio Cruz (regência e violino). Dia 30, 21h, R$ 80,00

■ Camerata Aberta e Orquestra Sinfônica do Estado, com Alex Klein (regência). Dia 31, 21h, R$ 80,00

Capela do Palácio Boa Vista

(Avenida Doutor Adhemar de Barros, 3001)

■ La Gaia Scienza. Dia 16, 17h, R$ 50,00

■ Zbigniew Raubo (piano). Dia 24, 17h, R$ 50,00 Praça do Capivari

■ Orquestra Sinfônica do Estado, com Frank Shipway (regência) e Maria João Pires (piano). Dia 18, 12h30, grátis

■ Orquestra Sinfônica do Estado, com Yan Pascal Tortelier (regência) e Marc Coppey (violoncelo). Dia 25, 12h30, grátis

■ Orquestra do Festival, com Yan Pascal Tortelier (regência) e Cláudio Cruz (regência e violino). Dia 31, 12h30, grátis

EM SÃO PAULO

Sala São Paulo

(Praça Júlio Prestes, 16)

■ Antonio Meneses (violoncelo) e Maria João Pires (piano). Dia 9, 21h, R$ 20,00 a R$ 60,00

■ Orquestra Sinfônica Brasileira, com Roberto Minczuk (regência). Dia 10, 21h, R$ 20,00 a R$ 60,00

■ Akamus. Dia 12, 21h, R$ 20,00 a R$ 60,00

■ Les Musiciens de Saint-Julien. Dia 14, 21h, R$ 10,00 a R$ 50,00

■ Orquestra de Câmara, com Albrecht Mayer (regência e oboé). Dia 15, 21h, R$ 10,00 a R$ 40,00

■ Gilles Apap (violino) e Myriam Lafar (acordeom). Dia 19, 21h, R$ 10,00 a R$ 50,00

■ Camerata Aberta e Orquestra Sinfônica do Estado, com Alex Klein (regência). Dia 30, 21h, R$ 20,00 a R$ 60,00

■ Orquestra do Festival, com Yan Pascal Tortelier (regência) e Cláudio Cruz (regência e violino). Dia 1º, 18h, R$ 20,00 a R$ 60,00 Sesc Vila Mariana (Rua Pelotas, 141)

■ Quarteto Arditti. Dia 8, 21h, R$ 20,00

41º Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão

De sábado (3) a 1º de agosto. R$ 10,00 a R$ 80,00. Ingressos à venda na Sala São Paulo (Praça Júlio Prestes, 16, Luz; 10h/18h, segunda a sexta), no Auditório Cláudio Santoro (Avenida Doutor Luís Arrobas Martins, 1880, Campos do Jordão; até sexta (2), 9h/18h; a partir de sábado (3), 9h/22h, segunda a sábado; 9h/18h, domingo), pelo site www.ingressorapido.com.br e pelo tel.: 4003-1212.

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO