Noite

Festas de Halloween animam a semana

Confira abaixo os agitos dedicados ao Dia das Bruxas

Por: Redação VEJA SÃO PAULO - Atualizado em

Trash 80’s - Noite - Baladas anos 80 - 2268
A festa Trash 80’s: edição especial de Halloween (Foto: Raul Zito)

Festa típica americana, o Halloween (ou Dia das Bruxas) é comemorado oficialmente no dia 31 de outubro. Em celebração à data, uma série de festas prepraram uma programação especial, que se prolonga até sábado (3). No bar-Alberta #3, a equipe do Circus Hair, salão de beleza descolado da Rua Pamplona, oferecerá serviços gratuitos de maquiagem para quem quiser entrar no clima da noite. Veja o roteiro completo abaixo:

Dia de los Muertos: na sexta (2), o Coletivo SP 11, formado por Juliana Raimo, Nina Loscalzo e Priscila Sabará, promove uma celebração de Dia dos Mortos no espaço de trabalho colaborativo Trampolim (Rua Ministro de Godói, 471, Perdizes), a partir das 18h. Os ingressos custam R$ 40,00 por pessoa e dão acesso livre à mesa de comidinhas, com quitutes a exemplo de nachos, guacamole e fajitas de frango, além de churros de doce de leite. Para beber, serão vendidos coquetéis mexicanos, entre eles a margarita, e cervejas como Sol, Dos Equis e Desperados. Animam o evento os DJs Ricardo Vincenzo (da festa Mashup), com repertório calcado em cumbia, funk, kuduro e tecnobrega, e a dupla O Jardim Elétrico, que toca músicas latinas. Entradas à venda exclusivamente pelo site www.foofpass.com.br.

Sonique: no feriado de sexta (2), a trilha sonora do clube da Rua Bela Cintra mira no house. Usar fantasias é obrigatório. Para entrar no clima da comemoração, opte por uma roupa de Halloween, mas a temática do traje não precisa ser necessariamente essa. O ingresso dá direito a chope, vodca, rum, caipirinha, refrigerante, água e drinques variados à vontade.

Trash 80's: especializado em sucessos escrachados dos anos 80, o projeto realiza seu décimo Halloween. Com edições anteriores divertidas e repletas de novidades, a festa tem tudo para bombar. No sábado (3), são duas pistas decoradas (uma com seus hits usuais e outra com pop), atrações macabras, cantinho da maquiagem, mostra de clássicos do terror...

Madame: trata-se de um dos mais apropriados clubes da cidade para celebrar o Dia das Bruxas. Inaugurado em 1983, o Madame Satã, na Bela Vista, marcou época com seu estilo dark e seus frequentadores punks. O endereço durou até 2007. Há alguns meses, os sócios Gé Rodrigues e Igor Calmona reformaram o antigo casarão de ares fantasmagóricos — que tem até uma gárgula na fachada. Para anunciar a nova fase, o nome passou a ser só Madame. Repleto de candelabros, sofás e lustres de pentagrama,o ambiente exibe clima pesadão. No sábado (3) rola uma festa a fantasia — vestir preto, em estilo gótico, mostra-se quase fundamental. Haverá apresentações esquisitonas, como um número de esgrima, e uma homenagema Zé do Caixão.

Fonte: VEJA SÃO PAULO