É grátis

Festa do Teatro: monólogo

Confira monólogos em destaque na campanha que distribui 40 mil ingressos gratuitos

Por: Redação VEJA SÃO PAULO On-line - Atualizado em

Eldorado
'Eldorado': o ator Eduardo Okamoto foi indicado ao Prêmio Shell de Melhor Ator em 2009 por este monólogo (Foto: Divulgação)

A campanha Festa do Teatro dará um par de convites por pessoa para as sessões promocionais.

+ Festa do Teatro distribui 40 mil ingressos

+ Confira os 11 melhores espetáculos

A distribuição acontece nos dias 2, 3 e 4 de junho. Cada posto é responsável por determinadas peças. Veja no site oficial em qual dia e onde buscar o ingresso para o espetáculo desejado.

As apresentações acontecem no período de sexta (3) e 12 de junho.

Confira os endereços e horários dos postos de distribuição:

Das 11h00 às 14h00 Biblioteca Mário Schenberg – Rua Catão, 611 – Lapa

Biblioteca Paulo Setúbal – Av. Renata, 163 – Vila Formosa

Casa Amarela - Praça Floriano Peixoto, 131 - Santo Amaro

Das 14h00 às 17h00 Teatro Municipal – distribuição em frente às Casas Bahia

Das 16h00 às 19h00 CCSP – Centro Cultural São Paulo – Rua Vergueiro, 1.000 – Paraíso (único lugar que irá distribuir ingressos a peças para deficientes visuais e auditivos)

SP Escola de Teatro – Av. Rangel Pestana, 2401 – Brás

Veja abaixo alguns monólogos que participam da Festa do Teatro:

  • De Santiago Serrano e Eduardo Okamoto. Protagonizado por Okamoto, o delicado monólogo dramático parte de simbologias para abordar as expectativas de um cego. Sem desgrudar de sua rabeca, em meio a desilusões e algumas alegrias, o personagem busca um lugar ideal para viver. A sensibilidade do intérprete, sob direção de Marcelo Lazzaratto, encanta a plateia. Estreou em 04/03/2009. De 02/12/2011 a 18/12/2011.
    Saiba mais
  • Ester Laccava interpreta uma nordestina no monólogo dramático escrito por Alexandre Sansão. Ela tenta incansavelmente extrair otimismo de sua sofrida rotina e luta para driblar a esterilidade, a deficiência do filho adotivo e as mágoas do marido. Transitando pelas diversas fases da vida da personagem, a atriz valoriza o texto. Estreou em 21/01/2011. Até 02/06/2013.
    Saiba mais
  • De Gero Camilo. O ator Gero Camilo impõe-se um desafio incomum: fugir do óbvio e apresentar-se na caracterização de dois personagens reais, os pintores Vincent van Gogh (1853- 1890) e Paul Gauguin (1848-1903), para narrar com total liberdade uma parceria que os uniu em 1888. Eles fundaram uma comunidade em Arles, no sul da França, para compartilhar experiências artísticas e viabilizar a dedicação de cada um às tintas. Dirigido por Marcia Abujamra, Camilo alcança bons momentos. Estreou em 15/04/2011 e está no Repertório Gero Camilo até 20/12/2013.
    Saiba mais
  • De Marta Góes. Regina Braga retoma o monólogo dramático que fez sucesso em 2001. Em um papel sob medida, a atriz vive a poetisa americana (1911-1979) que, em 1951, chegou ao Rio de Janeiro para passar uns dias. Ficou quinze anos, mergulhada num romance com a arquiteta Lota Macedo Soares. Estreou em 08/06/2001. Duas apresentações dentro do Festival Mix Brasil.
    Saiba mais
  • Fábio Moraes interpreta durante o espetáculo cinco personagens de uma mesma família, além de um trecho baseado no formato Stand-up Comedy, onde trata de assuntos como casamento, relacionamentos e muito mais. Estreou em 14/09/2011. Até 28/09/2011.
    Saiba mais
  • De Milton Levy. É o autor, destaque da comédia O Amante do Meu Marido, quem protagoniza e dirige o monólogo. Passagens de três décadas de carreira como ator dão o tom. Estreou em 04/06/2009. Até 23/3/2016.
    Saiba mais

Fonte: VEJA SÃO PAULO