É grátis

Festa do Teatro: comédia

Confira as comédias em destaque na campanha que distribui 40 mil ingressos

Por: Redação VEJA SÃO PAULO On-line - Atualizado em

Toc Toc - Festa do Teatro
'Toc Toc': comédia em cartaz no Teatro Gazeta está na Festa do Teatro (Foto: Flavio Torres)

A campanha Festa do Teatro dará um par de convites por pessoa para as sessões promocionais.

+ Festa do Teatro: 40 mil ingressos de graça

+ Confira os 11 melhores espetáculos

A distribuição acontece nos dias 2, 3 e 4 de junho. Cada posto é responsável por determinadas peças. Veja no site oficial em qual dia e onde buscar o ingresso para o espetáculo desejado.

As apresentações acontecem no período de sexta (3) e 12 de junho.

Confira os endereços e horários dos postos de distribuição:

Das 11h00 às 14h00 Biblioteca Mário Schenberg – Rua Catão, 611 – Lapa

Biblioteca Paulo Setúbal – Av. Renata, 163 – Vila Formosa

Casa Amarela - Praça Floriano Peixoto, 131 - Santo Amaro

Das 14h00 às 17h00 Teatro Municipal – distribuição em frente às Casas Bahia

Das 16h00 às 19h00 CCSP – Centro Cultural São Paulo – Rua Vergueiro, 1.000 – Paraíso (único lugar que irá distribuir ingressos a peças para deficientes visuais e auditivos)

SP Escola de Teatro – Av. Rangel Pestana, 2401 – Brás

Veja abaixo algumas comédias em destaque que participam da Festa do Teatro:

  • De Alan Ayckbourn. Desde 2007, o dramaturgo inglês tornou-se conhecido entre os brasileiros graças ao filme Medos Privados em Lugares Públicos, realizado pelo cineasta Alain Resnais com base em uma de suas peças. Aquela história intimista pouco remete à trilogia cômica Enquanto Isso..., em cartaz no Teatro Folha, e menos ainda ao suspense psicológico desse texto. Dirigida por Alexandre Tenório, a montagem centra-se em duas irmãs (interpretadas por Lavínia Pannunzio e Cristina Cavalcanti) que se reencontram com a morte do pai e enfrentam uma enfermeira chantagista (papel de Alejandra Sampaio). Em um clima crescente de tensão, aliviado pelo tom tragicômico, a dupla troca farpas enquanto tenta se livrar da ex-funcionária. Estreou em 14/04/2011. Acontece em 26/10/11.
    Saiba mais
  • Resenha por Dirceu Alves Jr.: Sucesso de público no ano passado, a corrosiva tragicomédia foi aplaudida por 60.000 pessoas em dez capitais — por aqui, cumpriu temporada no Teatro Faap. A montagem volta a São Paulo para as duas derradeiras apresentações, desta vez no Teatro Alfa, na quarta (25/07) e na quinta (26/07). Sob a direção de Felipe Hirsch, o texto do americano Nicky Silver encontrou em Marco Nanini o protagonista ideal. Ele interpreta o presidente de um banco que mantém uma tediosa relação com a mulher alcoólatra (a ótima Mariana Lima). A mesmice altera-se diante do retorno do filho mais velho (Álamo Facó) e do casamento da caçula (também vivida por Nanini) com Tom (Michel Blois, em substituição a Felipe Abib), um garçom recrutado para ser a empregada da casa. Apoiados no humor ácido e no absurdo, os atores dão um show nessa crítica à sociedade consumista e ao esfacelamento familiar. Atração à parte, o cenário criado por Daniela Thomas é desmontado conforme os conflitos se intensificam. Estreou em 18/03/2011.
    Saiba mais
  • Resenha por Dirceu Alves Jr.: De Anya Reiss. Sob a direção de Luiz Villaça, os atores Denise Fraga e Kiko Marques lideram o elenco da comédia dramática. Eles interpretam os pais da adolescente Delilah (papel de Júlia Novaes), de 13 anos. Em meio à difícil comunicação com a família, a garota enfrenta as dúvidas relacionadas ao seu primeiro caso de amor, um rapaz mais velho (o ator Kauê Telloli). Interessante painel da relação entre pais e filhos, a montagem promove uma provocação sobre a maturidade. Estreou em 13/05/2011. Dias 05, 06 e 07/09/2012.
    Saiba mais
  • Sucesso desde 2008 com diferentes elencos, a comédia traz personagens portadores de TOC, o transtorno obsessivo-compulsivo, na antessala de um consultório. Como o médico nunca aparece, a solução é iniciar uma terapia grupal. Com Dulcineia Dibo, Dídio Perini, João Bourbonnais, Luciana Caruso e outros. Estreou em 10/5/2008. Até 29/3/2015.
    Saiba mais
  • Peças / Comédia

    As Encalhadas
    VejaSP
    Sem avaliação
    De Isabel Scisci e Miriam Palma. Miriam Palma, Teca Pereira e Luciana Riccio encarnam uma psicóloga solteirona, uma socialite divorciada e uma manicure amante de homens casados. Elas abordam, com humor, o universo das mulheres sozinhas. Estreou em 21/10/2000. Prorrogado até 26/11/2011.
    Saiba mais
  • Peças / Comédia

    Clube da Comédia
    VejaSP
    Sem avaliação
    Idealizado por vários atores, entre eles, Marcelo Mansfield, o espetáculo reúne um grupo de craques do stand-up comedy. Marcado por piadas sobre o cotidiano e as neuroses urbanas, esse tipo de humor americano ficou famoso aqui com o sucesso da série Seinfeld. Cada integrante tem cerca de quinze minutos para apresentar seu esquete, que se renova mensalmente.
    Saiba mais
  • Escrita pela dramaturga francesa Yasmina Reza em 2006, a comédia é um exemplo de espetáculo que cumpre as funções básicas: diverte a plateia e promove uma reflexão. Julia Lemmertz e Paulo Betti formam um casal que encontra outro (interpretado por Deborah Evelyn e Orã Figueiredo) para resolver um problema que envolve seus rebentos: o filho deles, de 11 anos, quebrou dois dentes do outro em uma briga. O quarteto explora contradições amparado pela equilibrada direção de Emílio de Mello. Estreou em 15/04/2011. Até 05/05/2013.
    Saiba mais
  • Peças / Comédia

    Enquanto Isso...
    VejaSP
    Sem avaliação
    De Alan Ayckbourn. Criada em 1973, a comédia é uma trilogia de estrutura engenhosa: Na Sala de Jantar (apresentado às sextas), Na Sala de Estar (sábado) e No Jardim (domingo) são textos independentes e podem ser vistos em qualquer ordem. Porém, mantêm vínculos entre si. Todos se passam ao mesmo tempo numa casa de campo inglesa. Tradutor e diretor, Isser Korik deu uma abrasileirada nos nomes dos personagens e dos lugares. Nilton (interpretado por Eduardo Reyes, substituindo Bruce Gomlevsky) trai a mulher, Júlia (Larissa Eberhardt), com a cunhada, Ana (Bruna Thedy), que vive cuidando da mãe doente e é cortejada por Rui (Fábio Ock). Para tumultuar mais o ambiente, surge o casal Celso (André Corrêa), irmão de Ana e Júlia, e Laura (Einat Falbel). Entrosado, o elenco aproveita a comicidade das situações. Assim, quem assiste aos quiproquós de uma parte quer logo saber das confusões das outras duas. Estreou em 05/01/2011. Prorrogado até 26/06/2011.
    Saiba mais
  • Adaptação de Augusto Marin para peça de Dario Fo e Franca Rame. Na comédia, a sátira política dá o tom. Um ladrão (interpretado por Carlos Capeletti) assalta a residência de um político, mas é surpreendido pelo dono da casa e sua amante, que pensam ser um espião. Trata-se de um exemplo de despretensão e entrosamento do elenco que resulta em um programa divertido. Estreou em 19/06/2010. Dia 12/12/2014. 
    Saiba mais
  • Sucesso há 30 anos, a comédia de Marcos Caruso é baseada na suspeita de adultérios múltiplos. Uma empregada (papel de Anastácia Custódio) envolve seus patrões e dois casais em confusões. Com Ivan de Almeida, Carla Pagani, Tânia Casttello, Miguel Bretas e outros. Estreou em 24/8/1989. Até 11/12/2016.
    Saiba mais
  • Adaptação de Miguel Falabella para peça de Hernán Casciari e Antônio Gasalla. Claudia Jimenez protagoniza a comédia argentina transportada para a realidade brasileira. A atriz vive Nalva, mulher que dribla as dificuldades domésticas, agravadas pelo desemprego do marido (interpretado por Ernani Moraes) e a falta de rumo dos filhos. Com carisma e sensibilidade manifestados principalmente quando aparece sozinha em cena, Claudia valoriza o espetáculo. A dramaturgia inconsistente e repleta de soluções rasteiras, no entanto, faz com que essa seja apenas mais uma montagem de apelo fácil, apesar da assinatura de Falabella. Estreou em 18/03/2011. As sessões dos dias 23, 24 e 25/09/2011 foram canceladas.
    Saiba mais

Fonte: VEJA SÃO PAULO