Crianças

Cinco espetáculos para aproveitar o feriado de 9 de julho

"Esses Olhos Tão Grandes" e "Na Casa da Ruth" estão na lista

Por: Tatiane Rosset - Atualizado em

Esses Olhos Tão Grandes - 2277
"Esses Olhos Tão Grandes": antigos fantoches para recriar a saga de Chapeuzinho Vermelho (Foto: Divulgação)

✪✪✪ "Esses Olhos Tão Grandes", de Cleber Laguna — uma garotinha de visual estranho, mas meiga e apaixonada pelo conto "A Chapeuzinho Vermelho", recruta antigos fantoches para recriar a saga da personagem. Direção de Cleber Laguna e Marcia Fernandes. 

Cantora Fortuna - 2277
Cantora Fortuna entoa versos da escritora Ruth Rocha (Foto: João Caldas)

✪✪✪ "Na Casa da Ruth" — amparados por quatro competentes músicos no fundo do palco, a cantora Fortuna e o ator Rafael Zolko entoam com graça versos da escritora Ruth Rocha musicados por Hélio Ziskind. Animado por idas e vindas da coreografia, o colorido espetáculo traz com sutileza e espontaneidade temas alegres. As rimas simples da autora são logo assimiladas pela garotada.

É Nóis na Xita - 2277
Trio de atores disputa a atenção da plateia com estripulias e técnicas de circo, como malabarismo e um número no monociclo (Foto: Divulgação)

"É Nóis na Xita", do Grupo Namakaca — o trio de atores André Carvalho, Eduardo Pinheiro e César Lopes — na pele dos palhaços Montanha, Du Circo e Cara de Pau — disputa a atenção da plateia com estripulias e técnicas de circo, como malabarismo e um número no monociclo.

Mawaca - 2277
Grupo de música étnica Mawaca conta histórias e canta temas baseados na diversidade com cenários e figurinos cheios de cor (Foto: Flávio Florido)

"Mawaca para Crianças" — neste show, o grupo de música étnica Mawaca conta histórias e canta temas baseados na diversidade com cenários e figurinos cheios de cor. Suas canções abordam países como Irlanda, Japão, México, França, Portugal, Bulgária e Brasil e explicam as diferenças entre as culturas para a garotada.

O Pato, a Morte e a Tulipa
Os atores Denise Cruz e Leandro Ivo em ação: reflexões existenciais em 'O Pato, a Morte e a Tulipa' (Foto: Ezyê Moleda)

✪✪✪ "O Pato, a Morte e a Tulipa", de Wolf Erlbruch — a peça, adaptada do livro homônimo do autor alemão pela Cia. De Feitos, transforma a morte em um personagem pronto para fazer reflexões sobre sua "profissão”. Direção de Carlos Canhameiro.

Fonte: VEJA SÃO PAULO