7 de setembro

Confira opções para aproveitar o feriado em São Paulo

Shows, exposições, mostras de cinema e uma degustação de vinho estão na programação

Por: Bruna Gomes - Atualizado em

Vanguart
Banda Vanguart homenageia John Lennon dia 7 de setembro, no Sesc Consolação (Foto: Divulgação)

Quem não vai viajar no 7 de setembro não precisa ficar desanimado, em casa. São Paulo oferece atrações para todos os gostos e promete não deixar ninguém parado neste feriadão. Algumas sugestões são o show da banda Vanguart, que homenageia John Lennon, no Sesc Consolação, a exposição 'Corpos', no Ibirapuera, show da cantora americana Lauryn Hill, no Credicard Hall, além de aulas de capoeira e degustação de vinho.

+ Veja a seguir atrações para curtir o feriado prolongado:

 

  • A exposição 'Homenagem' de Pedro Leão apresenta uma série de sete pinturas que homenageiam o pioneiro teatro brasileiro da década de 50. Acontece de 04/09 a 18/09/2010.
    Saiba mais
  • A piada é velha, o som, renovado. O nome do mais recente disco do Mombojó, Alexandre, faz referência ao barulho esquisito de um teclado nos primeiros ensaios da banda em 2001. O “are you sure?” que o instrumento indagava pela voz robótica soava mais como “alexandre”, para a diversão do grupo, na época ainda uma promessa da música pernambucana. O tempo passou e eles chegaram ao quinto álbum. Com uma pegada mais experimental, Felipe S (voz e guitarra), Chiquinho (teclado e sintetizador), Marcelo Machado (guitarra), Vicente Machado (bateria) e Missionário José (o novo baixista), se arriscaram na instrumentação eletrônica em músicas como Me Encantei por Rosário, Rebuliço e Diz o Leão, esta última em parceria com a cantora Céu. Mesmo com coisas cabeçudas, a exemplo de Ping Pong Beat, vinheta improvisada sobre os ruídos de uma partida de tênis de mesa, o conjunto ganha potência ao vivo. Dia 2/10/2014.
    Saiba mais
  • Grátis / Exposições

    Objetos Diretos
    VejaSP
    Sem avaliação
    Dezoito brasileiros assinam as 35 obras da coletiva — apenas objetos. Pelo enfoque miniaturista da mostra, não dá para esperar que as peças possuam a mesma qualidade dos principais trabalhos dos artistas reunidos. Ainda assim, há pontos altos, a exemplo das colagens em papel de Eduardo Sued, quase rascunhos para suas pinturas, e das famosas cédulas falsas de Cildo Meireles. Preço das obras: R$ 1 000,00 a R$ 50 000,00. De 05/08/2010 a 04/09/2010.
    Saiba mais
  • A partir de sexta (09/12), a Orquestra Sinfônica do Estado põe à venda para novos assinantes pacotes da temporada 2012, cujo concerto inaugural está marcado para 8 de março, com regência da nova maestrina titular da formação, a americana Marin Alsop. Ao todo serão 124 récitas. Há dezoito planos, com preços que variam de R$ 156,00 a R$ 1.280,00. Informações e reservas pelo site www.osesp.art.br, ou pelo 4003-2052 (09h00 às 18h00 de segunda a sexta).
    Saiba mais
  • No dia 05/09 se apresentará o Coral Collegium Musicum, na programação musical do projeto Música em Cena. O repertório é uma homenagem a grandes nomes da música brasileira como Osvaldo Lacerda, Carlos Drummond de Andrade e Vinicius de Moraes.
    Saiba mais
  • Em sintonia com o cenário musical independente, o MIS traz de Los Angeles Jason Chung, produtor de música eletrônica conhecido como Nosaj Thing. Sua primeira apresentação, acontece no sábado (04/09), na segunda edição da Sunset Party.  Além da discotecagem do sábado, Nosaj apresenta uma performance audiovisual no domingo (05/09). PROGRAMAÇÃO Sunset Party com Nosaj Thing Dia 04/09 a partir das 16h00 Grátis Duração: 5 horas No Pátio do MIS. Classificação etária: livre Performance audiovisual de Nosaj Thing Dia 05/09 às 19h00 Ingresso: R$10,00 e R$5,00 (meia-entrada) Duração: 45 minutos No Auditório MIS (177 lugares). Classificação etária: livre Ingressos vendidos a partir de 03/09, das 12h00 às 21h30
    Saiba mais
  • Uma vez por mês, sempre às terças-feiras, a festa "iShee" toma conta do Alberta #3. Produzida por Aline Prado e Paulo Troya, da agência Image Shee, a festa é embalada por DJs convidados. Na edição de 7 de setembro, aproveitando o feriado, os convidados serão as duplas Death Valley’ 96 (Leon e Drunkk) e Los Macaquitos (Ivan Finotti e Thea TS).
    Saiba mais
  • O Empório Sorio promove degustação gratuita de vinhos da Córsega (Ilha Francesa) no sábado 04/09/2010.
    Saiba mais
  • A Casa Movimento, em parceria com a Livraria da Vila, proporciona nos dias 05 e 12 de setembro aulas de capoeira para maiores de 5 anos.
    Saiba mais
  • Deste sábado (5/10/2013) a quinta (10/10/2013), com projeção às 19h e 21h30, na sala 1, a Mostra Cinéfila traz de volta alguns clássicos marcantes. É o caso de Um Corpo que Cai (1958) e Os Pássaros (1963), ambos de Alfred Hitchcock. Na mesma linha de preciosidades, A Marca da Maldade carrega o nome mítico de Orson Welles na direção em um engenhoso thriller em preto e branco de 1958. Completam o ciclo a deliciosa comédia Monty Python e o Sentido da Vida e o datado terror Fome de Viver, realizados em 1983.
    Saiba mais
  • O projeto de teatro infantil promove apresentações gratuitas, todos os domingos às 15h e às 17h, até 24 de fevereiro, no Espaço de Eventos da Saraiva, do Shopping Iguatemi Alphaville. Programação DIA 3 — A loja do Mestre André Biro é uma criança muito esperta, seu maior sonho é aprender a tocar instrumentos musicais e há somente um endereço na cidade que vende tais produtos. A loja do Seu André esconde grandes segredos e mistérios. Biro cria coragem, vai até a loja e encontra um mundo musical fantástico. DIA 10 — O sítio do seu Lobato Seu Lobato tinha um sítio e muitos animais moravam por lá, cachorros, gatos, pintinhos e outros. Era uma barulheira só! Imaginem agora todos esses animais falando ao mesmo tempo. DIA 17 — Pintinho Amarelinho Pintinho Amarelinho vivia feliz em sua casa, ciscava o chão para encontrar alimentos, batia as asas e fazia piu piu. Até que sua felicidade toda acaba quando chega um temível Gavião, cheio de fome e com vontade de devorar o pobre pintinho. Nosso amável bichinho terá que usar muita inteligência para despistar o gavião. DIA 24 — Borboletinha Borboletinha vive fazendo doces para sua madrinha vender, mas ela ainda é criança e preferia estar se divertindo com as outras meninas da sua idade. Sua madrinha é muito chata e não a deixa sair de casa, agora nossa meiga borboleta está de férias e vai fazer de tudo para brincar.
    Saiba mais
  • Resenha por Meriane Morselli: Ela faz questão de ser tratada de maneira formal e exige o “Ms.” antes de seu nome. Também costuma deixar os fãs à beira de um ataque de nervos com atrasos e se dá ao luxo de viver à sombra do primeiro álbum-solo — lançado há doze anos. Estrelismos à parte, a cantora e compositora americana Lauryn Hill, de 35 anos, lota seus shows, sobretudo de um público endinheirado, que gosta de uma levada hip-hop. Sua única visita à cidade foi em 2007, e a diva da black music, claro, aprontou das suas: à moda Tim Maia, deu uma canseira de duas horas na plateia, que a vaiou e deixou o Tom Brasil antes do fim da apresentação. Quem segurou firme até o encerramento, porém, não se arrependeu. De voz marcante e estilo singular, Lauryn Hill despontou no conjunto de rap The Fugees e fez a diferença por ser uma mulher num gênero predominantemente masculino nos anos 90. Quando decidiu seguir sozinha, a carreira deslanchou — e ela mesma optou por se retirar da mídia, com raras aparições no palco e apenas mais dois discos: o MTV Unplugged Nº 2.0 (2002) e a coletânea Ms. Hill (2008). Na terça (07/09), a cantora ganha uma nova chance, agora no Credicard Hall. Sem repertório divulgado (coisa de estrela) e acompanhada por dez músicos, deve interpretar sucessos de seu antigo grupo, como Ready or Not, além de Doo Wop (That Thing), hit do célebre The Miseducation of Lauryn Hill, álbum que vendeu milhões de cópias e levou cinco prêmios Grammy em 1999. Abertura da banda paulistana RED. Ingressos (preços de entrada inteira) Pista Premium: R$ 280,00 Camarote Setor I: R$ 250,00 Camarote Setor II: R$ 200,00 Pista: R$ 150,00 Plateia Superior I: R$ 120,00 Plateia Superior II: R$ 110,00 Plateia Superior III: R$ 100,00
    Saiba mais
  • A minúscula Casa de Francisca ficou conhecida por criar um ambiente intimista para os artistas se aproximarem do público. Na quarta (2/11) e na quinta (3/11/2016), a cantora Marina de La Riva apresenta seu show baseado nas obras de Maria Bethânia.
    Saiba mais
  • Fenômeno de visitação em 2007, Corpo Humano — Real e Fascinante levou 450 000 pessoas à Oca. Agora, o prédio projetado por Oscar Niemeyer hospeda Corpos — A Exposição, nova versão daquele êxito de público. Mais uma vez os paulistanos poderão conferir cadáveres reais (vinte deles, além de 250 órgãos), conservados graças ao processo de polimerização, no qual o tecido humano é preservado por meio da aplicação de silicone. Dividida em nove núcleos, a mostra traz os corpos simulando exercícios físicos e prática de esportes como futebol e basquete, embora eles acrescentem pouco, em termos teóricos, à montagem de três anos atrás. Os textos explicativos são didáticos, porém superficiais: cumprem apenas a função de enciclopédia básica, e não chegam a suscitar no espectador o desejo de se aprofundar no assunto. Até 26/09/2010.
    Saiba mais
  • Resenha por Miguel Barbieri Jr.: Ficção científica, horror e fantasia são os ingredientes do Cinefantasy, mostra dedicada ao gênero fantástico que chega à sexta edição. Estão programados 29 longas e 96 curtas-metragens, a partir de terça (22) no Centro Cultural São Paulo e de sexta (25) no CineSesc. Há novidades vindas da Alemanha ("Die Farbe"), Portugal ("Em Família"), Grécia ("Frost"), Inglaterra ("Um Dia de Violência") e Argentina ("Suor Frio"), entre outros países. O Brasil está representado por 45 fitas, cujas principais atrações são "A Noite dos Chupa-Cabras", do capixaba Rodrigo Aragão, e "Entrei em Pânico ao Saber o que Vocês Fizeram na Sexta- Feira 13 do Verão Passado — Parte 2", feito com orçamento de 3 000 reais pelo diretor paranaense Felipe Guerra. A "Vida da Morte" (foto acima) é um dos curtas da sessão Um Novo Brasil 2, agendada para quarta (23), às 16h, no CCSP. No mesmo dia, a Cinemateca participa do evento e projeta três produções do polêmico cineasta italiano Ruggero Deodato, incluindo o violentíssimo "Holocausto Canibal" (1980). Deodato conversa com a plateia logo após a exibição, marcada para as 20h. Antes, o festival traz "O Último Mundo dos Canibais" (1977), às 16h30, e "House on the Edge of the Park" (1980), às 18h30. De 22/11 a 04/12. Salas e ingressos: Centro Cultural São Paulo - Quanto: R$ 1,00. Biblioteca Viriato Correia - Entrada Gratuita CineSesc - Quanto: R$ 2,00 a R$ 8,00 (inteira) Cinemateca Brasileira - Quanto: R$ 8,00 (inteira) e R$ 4,00 (meia-entrada). Estudantes de escola pública tem direito à entrada gratuita mediante apresentação de carteirinha.
    Saiba mais
  • Adaptação de Angelo Brandini para o clássico Rei Lear, de Shakespeare. No centro da narrativa, um monarca entediado decide dividir o reino entre as três filhas. Ganhará mais terras aquela que lhe demonstrar maior afeto e gratidão. Tímida, a caçula Cordélia não consegue expressar os sentimentos, fica sem nada e acaba expulsa. Toda a trama, embalada por músicas e efeitos sonoros de Erickson Almeida, é perpassada por cenas bem-humoradas. Estreou em 15/05/2010. Dia 12/7/2015.
    Saiba mais
  • Resenha por Jonas Lopes: Não faltam na cidade exposições de Candido Portinari (1903-1962), devido principalmente ao fato de o modernista ter legado à posteridade cerca de 5.000 obras. Poucas montagens, contudo, possuem a importância de 'Guerra e Paz'. O foco central da mostra está na rara — talvez única — possibilidade de apreciar os dois painéis feitos pelo paulista de Brodowski entre 1952 e 1956. Tratava-se de uma encomenda do governo brasileiro para presentear a Organização das Nações Unidas, em cuja sede nova-iorquina os trabalhos estiveram expostos de forma permanente nas últimas décadas. Como indicam os títulos, extraídos do clássico romance de Tolstói, um dos murais representa a guerra e o outro a paz, e neles Portinari explora a herança cubista sem cair no aspecto apelativo e algo derivativo da série Retirantes. Por causa das dimensões enormes (cada um tem 14 metros de altura por 10 de comprimento), eles estão num espaço chamado Salão de Atos. A Galeria Marta Traba, por sua vez, reúne cerca de 100 estudos preparatórios. De 07/02/2012 a 20/05/2012.
    Saiba mais
  • Exposições / Arte

    Carmela Gross
    VejaSP
    Sem avaliação
    Dezesseis trabalhos realizados desde 1965, além de uma instalação desenvolvida para a Estação Pinacoteca (luzes de emergência espalhadas por toda a fachada do edifício), integram Corpo de Ideias. Variadas, as peças reunidas na retrospectiva surpreendem, caso da irônica série de desenhos Projeto para a Construção de um Céu. Lâmpadas fluorescentes compõem a estrutura da escultura em forma de residência Uma Casa. Por fim, vale a pena espiar Hotel Balsa. Nessa plataforma sobre trilhos, o visitante atravessa uma sala da Estação Pinacoteca cercado por caixas de luz e espelhos posicionados nas paredes.  De 04/09/2010 a 07/11/2010.
    Saiba mais
  • Musical

    Cats
    VejaSP
    3 avaliações
    De Andrew Lloyd Webber. Midas dos musicais, o inglês é também o autor de O Fantasma da Ópera. Outro sucesso seu ganha agora uma fidelíssima versão brasileira. Lançado em Londres em 1981 e no ano seguinte na Broadway, onde ficou em cartaz até 2000, a história da gata Grizabella (interpretada pela cantora Paula Lima) reúne coreografias bem elaboradas que exigem preparo técnico além de uma produção à altura da montagem estrangeira que encantou no passado. Na data mais especial do ano para a tribo dos Jellicle Cats, Grizabella resolve abandonar os companheiros para explorar o mundo. Na volta, é desprezada pela escolha e sofre ao som de canções como Memory, em letras vertidas para o português pelo compositor Toquinho. Estreou em 04/03/2010. Até 19/09/2010.
    Saiba mais
  • Resenha por Pedro Ivo Dubra: Com música interpretada pela Orquestra Experimental de Repertório, pelo Coral Lírico e pelo Coral Paulistano, a ópera do compositor italiano Pietro Mascagni (1863-1945) estreou em 1890, em Roma, e comporta uma trágica história de amor passada num domingo de Páscoa. No elenco se encontram o barítono David Marcondes, o tenor Marcello Vannucci, a meio-soprano Silvia Tessuto, a contralto Laura Aimbiré e a soprano Laura de Souza. Regência de Jamil Maluf. Direção cênica de João Malatian. Acontece no dia 05/09/2010.
    Saiba mais
  • Resenha por Carolina Giovanelli: Fundadora do Viga Espaço Cênico, a bailarina e coreógrafa Sônia Lopes Soares criou, em 2005, a companhia Viga — com sede no próprio centro cultural. Inspirada pelos textos da escritora britânica Virginia Woolf (1882-1941), ela montou Violetas Murchas ou Qualquer Coisa que a Senhora Quiser. Sônia e mais três bailarinos abordam os limites do olhar num cenário que tem como elemento principal uma caixa preta. Estreou em 30/07/2010. Até 05/09/2010.
    Saiba mais
  • Resenha por Pedro Ivo Dubra: Em Capoeira Street, o percussionista Dalua passa por vertentes variadas da música brasileira em companhia de sua banda, a Ladodalua. Nesta semana, ele recebe o rapper Rappin’ Hood. Entre as pedidas, Sou Negrão e Suburbano. Acontece dia 02/09/2010.
    Saiba mais
  • Inspirada na peça Hide and Seek, do americano Paul Auster, a tragicomédia do grupo In.Co.Mo.De-Te surpreende com a homenagem ao dramaturgo Samuel Beckett (1906-1989). Assim como no clássico Dias Felizes, dois personagens (os atores Nelson Diniz e Liane Venturella, afinados) estão presos dentro de caixas como uma metáfora sobre a imobilidade. Em meio a referências sobre o consumismo, a morte e a solidão, os atores brilham em um texto que prega a simplicidade com rara sofisticação. Estreou em 8/10/2012. Até 17/4/2014.
    Saiba mais
  • A cada dois anos, o Itaulab, núcleo tecnológico do Itaú Cultural, realiza a mostra Emoção Art.ficial, dedicada às tendências mais recentes do universo robótico. Onze trabalhos foram reunidos na quinta edição, tanto de artistas do Brasil quanto de estrangeiros. Presente em 2008, o português Leonel Moura traz agora Robotarium, “zoológico” composto de cinco robozinhos, cada um com características específicas de personalidade. O grupo paulistano Poéticas Digitais instalou em frente à sede do Itaú Cultural árvores cujos galhos balançam conforme a variação do nível de poluição da Avenida Paulista. Destaca-se também Bion, dos americanos Adam Brown e Andrew H. Fagg. Essa instalação tem 1 000 objetos suspenso no teto, que brilham e produzem sons ao “perceber” a presença humana. Mas é Autoportrait, do trio alemão Robotlab, que concentra as atenções. Nela, uma máquina capta os traços do rosto do visitante e depois desenha seu retrato numa tela. Também em cartaz no Itaú Cultural: Ocupação Regina Silveira (maquetes). Até 05/09/2010.
    Saiba mais
  • São raras as peças destinadas a crianças com idade entre 6 meses e 2 anos. As de qualidade, mais raras ainda. Por isso, vale a pena disputar os poucos lugares disponíveis (são quarenta duplas, um adulto e um bebê) para ver A Geometria dos Sonhos, no Sesc Ipiranga. Com dez anos de pesquisa em dramaturgia voltada para os menorzinhos, a companhia espanhola La Casa Incierta apresenta um espetáculo intimista. Numa estrutura feita de tubos de metal na forma de um abacaxi gigante, a atriz Clarice Cardell acolhe o público e narra, quase colada aos espectadores, a história de uma pedra que se transforma ora em nuvem, ora em bebê. Para os adultos, muita coisa parece não fazer sentido — mas a meninada beeem pequena adora. Com pouca luz, a ambientação reforça a atmosfera de sonho trazida pelo texto intencionalmente simples. Contribui para isso a trilha sonora de batidas leves misturadas a vozes infantis. Sons de água, de sementes e de sinos aliados aos movimentos de bule, tigelas, elásticos e outros objetos manipulados por Clarice deixam os pequerruchos de olhinhos vidrados do começo ao fim da curta montagem. Estreou em 15/08/2010. Até 05/09/2010.
    Saiba mais
  • O imperdível drama do canadense Daniel MacIvor volta em curta temporada no Teatro Jaraguá. Sob a direção de Enrique Diaz, a montagem traz uma narrativa em três planos — o presente, o passado e a ficção, no caso, uma peça. Emílio de Mello e Fernando Eiras se revezam em dez personagens. Primeiro, eles são dois homens discutindo como levar um texto ao palco. A seguir, vem o espetáculo, sobre separação e morte. O ciclo se fecha com a exposição das questões pessoais da dupla, que reconstitui uma relação amorosa. Ao servir-se só da iluminação e de duas cadeiras, o diretor busca o mínimo e leva o máximo ao palco, em diálogos repletos de humor, ironia e lirismo. Estreou em 15/1/2010. Até 30/6/2016.
    Saiba mais
  • Das antigas, a festança acontece no 80's Club e tem o flashback com músicas da década bombando no som. Na véspera do Dia dos Namorados, tem noitada diferente: a festa do farol. Na entrada, serão distribuidas pulseiras verdes, para quem estiver solteiro, amarelas para os indecisos e vermelhas para os comprometidos. Além disso, durante a noite, estão programados sorteios de entradas para motéis e jantares românticos. Dia 11/06/2016.
    Saiba mais
  • Resenha por Meriane Morselli: O projeto do Sesc Consolação homenageia John Lennon no ano em que se completam trinta anos de sua morte e setenta de seu nascimento. No palco, convidados fazem releituras de seus álbuns. A banda Vanguart é a primeira a participar da sequência na terça (07/09) e mostra as canções do disco Imagine (1971). Na quarta (08/09) é a vez de The Mockers, com repertório de Double Fantasy (1980), e na quinta (09/09) Stela Campos apresenta Plastic Ono Band (1980). Laura Lavieri encerra a série na sexta (10/09) com as músicas de Walls and Bridges (1970).
    Saiba mais

Fonte: VEJA SÃO PAULO