Sustentabilidade

Feira mostra novos produtos feitos de cana de açúcar

Tem de pipoca doce a whey protein de bagaço

Por:

Ainda que pareça distante e apenas ligado ao combustível do carro, o universo da cana de açúcar pode se fazer presente na pipoca que comemos no cinema ou na parede de uma casa onde estamos. Realizada nesta semana em Sertãozinho, a Fenasucro & Agrocana é a maior feira de sucroenergia do mundo. Só no estado de São Paulo, o setor movimenta 45 bilhões de reais de negócios.

Confira alguns produtos e projetos apresentados por lá:

Tijolo ecológico foto- Tayla Coelho
Tijolo ecológico: 80 centavos as unidade ante 1,40 reais do tradicional (Foto: Tayla Coelho)

Tijolo Ecológico Sai o barro, entra o mato. Cada unidade dele custa em média 80 centavos – ante 1,40 real do tradicional. Ele é produzido com bagaço de cana e cinza de caldeiras. Por ser prensado e não utilizar forno, se torna (ainda) mais sustentável. Já chegou ao mercado.

Pipoca - melaço de cana
Pipoca doce: melaço de cano no lugar do açúcar refinado (Foto: Tayla Coelho)

Pipoca doce sem açúcar O melaço da cana substitui o açúcar na produção de pipoca doce. Por ter menos conservantes, precisa ser consumida em até quarenta dias. Já está sendo comercializada pela rede Pipoca Gourmet.

Cápsulas de proteína Foto- Tayla Coelho
Whey Protein de cana de açúcar: desenvolvido por estudantes da Ufscar (Foto: Tayla Coelho)

Whey Protein Proteína vegetal desenvolvida por alunos do curso de biotecnologia da Ufscar, que está em busca de parceiros para colocar no mercado. A composição é extraída do bagaço da cana-de-açúcar. Seria uma alternativa aos shakes à base de leite.

Pato à Jato
Protótipo de carro SUPER sustentável: 400 quilômetros com apenas 1 litros de etanol (Foto: Tayla Coelho)

400 quilômetros por 1 litro de etanol Batizado de Pasto a Jato, o protótipo de um veículo desenvolvido pela Universidade Federal do Paraná possibilita autonomia de até 400 quilômetros em penas 1 litro de etanol.

Fonte: VEJA SÃO PAULO