Restaurantes

Consulado Mineiro abre filial concorrida no Jardim Paulistano

Marca ganha cara mais executiva no bairro e serve fartas porções individuais a partir de R$ 22,90

Por: Arnaldo Lorençato e Helena Galante

Vaca atolada (costela cozida com mandioca; R$ 54,00)
Vaca atolada (costela cozida com mandioca; R$ 54,00): pratos satisfazem até três pessoas (Foto: Fernando Moraes)

Há vinte anos, os irmãos Alexandre, Giovanni, Helvésio e Luciano Carneiro trocaram o comando de um alambique em Senador Firmino, na Zona da Mata de Minas Gerais, pela vida em São Paulo. Vieram ajudar o tio Geraldo Magela Carneiro, que inaugurava o primeiro Consulado Mineiro, na Praça Benedito Calixto. As delícias típicas a preços bem razoáveis conquistaram de cara os paulistanos, e em 1999 passaram a ser servidas em uma filial, também em Pinheiros. Em agosto, a marca chegou ao Jardim Paulistano e ganhou uma cara mais executiva. No térreo de um edifício comercial, a nova unidade fica especialmente disputada no almoço de segunda a sexta, quando prepara fartas porções individuais a partir de R$ 22,90.

+ Comida brasileira de segunda a sexta

+ Piola e Casa Pizza oferecem refeições no almoço

O leitão à pururuca (R$ 71,00)
Leitão à pururuca (R$ 71,00) (Foto: Fernando Moraes)

Indicados para duas pessoas, os pratos satisfazem até três paladares. Para começar, há bolinhos de mandioca recheados de queijo de minas (R$ 15,00; catorze unidades). A fritura chega sequinha e macia por dentro. Servida fumegante numa panela de barro preto, a vaca atolada (R$ 54,00) combina pedaços de costela bovina temperados por alho, sal, pimenta-do-reino, cebola e tomate mais mandioca cozida. Para acompanhamento, arroz branco, feijão caldoso e couve levemente refogada ao alho.

+ Ceias por encomenda garantem o sossego no Natal

Das opções suínas, prefira o leitão à pururuca, assado e depois banhado em óleo quente. A carne rosada e crocante nas bordas recebe de guarnição arroz, couve, farofa rica de bacon, lombo e ovo mais um saboroso tutu de feijão-preto e feijão-carioca. Custa R$ 71,00. Só às sextas e aos sábados, serve rabada com agrião e cheiro-verde (R$ 63,00). Para finalizar a refeição em clima de casa da fazenda, peça o arroz-doce polvilhado de canela (R$ 7,00).

 

Porção de bolinhos de mandioca com queijo de minas (R$ 15,00; catorze unidades)
Porção de bolinhos de mandioca com queijo de minas (R$ 15,00; catorze unidades) (Foto: Fernando Moraes)

COMIDA ✪✪✪ | AMBIENTE ✪✪ | SERVIÇO ✪✪✪

Fonte: VEJA SÃO PAULO