Crise hídrica

Falta de água faz funcionários da CPTM serem dispensados do trabalho

Empregados tiveram de deixar o edifício da companhia, pois o ar condicionado não poderia continuar ligado

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

Rua Boa Vista
Edifício sede da CPTM teve de ser esvaziado por falta de água (Foto: Reprodução / Google)

O problema de falta de água nas torneiras da capital está atingindo serviços públicos. Nesta quarta (21), funcionários da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) que trabalham no prédio localizado na Rua Boa Vista, no centro, foram dispensados às 16h devido à falta de abastecimento no local.

+ Reservatórios que abastecem São Paulo têm sexta queda consecutiva

O edifício abriga áreas como marketing, logística administrativa e recusos humanos. No comunicado enviado aos empregados durante esta tarde, a empresa afirma que, por "questão de prioridade", a água restante do edifício seria direcionada apenas para os banheiros, copas e bebedouros. Sendo assim, o ar condicionado seria desligado. A CPTM diz que a rotina de trabalho não chegou a ser prejudicada.

Confira abaixo o comunicado:

Comunicado falta de água
Funcionários da CPTM receberam comunicado sobre o fim da água no prédio onde trabalham (Foto: Reprodução)

Pelo sexto dia consecutivo, todos os seis reservatórios de água da Região Metropolitana de São Paulo registraram baixa em seus níveis de armazenamento nesta quarta-feira (21). As represas em pior situação continuam sendo as do Sistema Cantareira, cujas reservas chegaram a 5,5%, ou seja, um patamar 0,1 ponto porcentual mais baixo do que na terça-feira (20). É o que apontam dados da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp).

Fonte: VEJA SÃO PAULO