Morta pelo namorado

Nova exumação do corpo de Hiromi Sato acontece nesta quarta-feira

A secretária foi espancada dentro de casa pelo advogado Sergio Brasil Gadelha

Por: João Batista Jr. - Atualizado em

Hiromi Sato
A secretária Hiromi Sato: morta pelo companheiro Sergio Gadelha (Foto: Tomi Sato)

Foi marcada para esta quarta-feira (15) a exumação do corpo da secretária Hiromi Sato, morta no dia 22 de abril após ser brutalmente espancada e estrangulada dentro de casa por seu companheiro, o advogado Sergio Brasil Gadelha. 

 

A promotora Solange Azevedo Baretta da Silveira, do Ministério Público Estadual, foi quem conseguiu essa autorização judicial. O objetivo é descobrir a hora exata do crime e os possíveis objetos utilizados pelo réu. 

Solange quer revogar o pedido de prisão domiciliar expedido contra Gadelha – que neste momento está internado em uma clínica de reabilitação com piscina e quadra de esportes, no interior do estado. 

Bilhete - Família de Hiromi Sato
Bilhete que os irmãos de Hiromi escreveram e pediram que fosse publicado nesta revista: família devastada (Foto: Reprodução)

Gadelha confessou ter dado cintadas nas costas da vítima, assim como um “mata-leão”. No entanto, foi constatado que ela sofreu traumatismo craniano e hemorragia aguda. 

“Gostaria que o acusado participasse da exumação”, diz Tomi Sato, irmã da vítima. “Assim ele poderia ver e indicar o que fez com o frágil corpo dela.” 

O Ministério Público Estadual também solicitou à Ordem dos Advogados do Brasil das secções de São Paulo e da Bahia informações sobre as suspensões de Gadelha.

Fonte: VEJA SÃO PAULO