Inclusão

Exposição tátil leva conhecimento científico para deficientes visuais

"Microtoque" está em cartaz no Museu de Microbiologia, do Instituto Butantan

Por: Redação VEJINHA.COM - Atualizado em

Exposição Microtoque
Flagelado: por meio do toque, o visitante aprende mais sobre este protozoário (Foto: Divulgação)

Por meio de modelos táteis e maquetes, a exposição Microtoque permite que seus visitantes saibam como são os fungos, vírus, bactérias e protozoários. Com foco em ciência, a atração traz uma nova experiência e conhecimento para os visitantes com visão parcial ou cegos.

As peças feitas de materiais de alta resistência ao toque estão agrupadas no Museu de Microbiologia, no Instituto Butantan. Lá, as pessoas também poderão aprender mais com as legendas em braille, que trazem informações sobre o vírus HIV, o protozoário Typanossoma cruzi e outros. Itens coloridos com dois tons contrastantes ajudam os indivíduos com baixa visão.

Exposição Microtoque3
Pesquisadores: por meio de legendas em braile e áudio, os deficientes conhecem onze cientistas (Foto: Divulgação)

Na Praça dos Cientistas, onze bustos de renomados cientistas nacionais e internacionais completam o tour. Para conhecer os estudiosos que deram grandes contribuições à imonologia e outras áreas científicas, uma legenda em braile e uma pequena descrição em áudio estão disponíveis.

Gratuita, a visita deve ser agendada com antecedência pelo telefone (11) 2627-9541. Ela ocorre todas as sextas, com duração de uma hora.

Fonte: VEJA SÃO PAULO