Mistérios da cidade

Exposição no Desinfetório Central

culturas suspensas no teto parecem flutuar

Por: Daniel Nunes Gonçalves [com reportagem de: Luiz Fukushiro] - Atualizado em

Exposição no Desinfetório Central Foto 3
(Foto: Nelson Toledo)

Esculturas que parecem flutuar foram suspensas no teto de cinco salas do edifício de 1893 do antigo Desinfetório Central, vizinho da Rua José Paulino, no Bom Retiro. A exposição Coagulatio, da artista plástica Marcia Pastore, apresenta até o fim de fevereiro inusitadas peças de alumínio moldadas sobre formas humanas. “Elas trazem leveza a este espaço carregado de história das doenças contagiosas em São Paulo”, diz Marcia. Entre fotos, objetos seculares de uso médico e peças de cera que reproduzem feridas asquerosas, o prédio abriga o surpreendente Museu de Saúde Pública Emílio Ribas (☎ 3331-0341), instalado desde 1979 no local. Era o desinfetório que cuidava, até 1925, da higienização de ambientes, do isolamento de enfermos e do transporte de cadáveres vítimas de doenças como hanseníase e Chagas.

Fonte: VEJA SÃO PAULO