Passeio

Mostra tem foco em comunidade que transformou lixão em praça

Cinquenta imagens de exposição em cartaz na Galeria Olido retratam comunidade e sua relação com os resíduos

Por: Larissa Faria - Atualizado em

Se Essa Vila Fosse Minha
A praça, onde antes ficava um lixão: área decorada com mosaicos atualmente é ponto de encontro e lazer dos moradores (Foto: Paulo Vitale)

Três experientes fotógrafos passaram uma semana na comunidade de Vila Santa Inês, na Zona Leste, para retratar a relação dos moradores com o lixo urbano - assunto que, para muitas áreas periféricas, é um problema.

+ Gaste por dois, pague por um: livro promove desconto de 50% em passeios

E seria ali também, se não fosse o movimento coletivo "Varre Vila", projeto de Ionilton Aragão que fez da comunidade uma das mais limpas da metrópole. Antes, o espaço tinha um lixão no local de sua praça principal. Hoje, é dedicado ao lazer e à arte, preenchido por mosaicos de cerâmica de artesãos locais.

Se Essa Vila Fosse Minha
As montagens digitais de Anna La Stella: união de elementos e retratos (Foto: Anna La Stella)

Com curadoria de Daniele Ottobre, na exposição é possível conferir retratos, paisagens e artes digitais. À fotojornalista da Folha de S. Paulo Marlene Bergamo coube o papel de retratar o cotidiano dos moradores. Paulo Vitale (ex-editor de fotografia de VEJA) clicou retratos com os coloridos muros grafitados das ruas como cenário. A fotojornalista italiana Anna La Stella criou digitalmente composições com imagens feitas no endereço.

Se Essa Vila Fosse Minha - Galeria Olido
Renda arrecadada será revertida para melhorias na praça da comunidade (Foto: Larissa Faria)

Os cliques expostos, impressos e emoldurados, são vendidos por cerca de 2 000 reais, cada. Toda a renda será revertida para melhorias na praça. A compra pode ser feita através do email comunicacaovarrevila@gmail.com.

Informações Úteis

Exposição Se Essa Vila Fosse Minha

Galerida Olido - 1° andar

Terça a domingo, 13h às 20h

Até 22 de maio

Grátis

Fonte: VEJA SÃO PAULO