Evento

Memorial da América Latina sedia exposição sobre a cultura do Peru

Mostra terá atrações como feiras de artesanato e desfiles de moda, além de shows da cantora Eva Ayllón e do grupo Inka Jazz

Por: Catarina Cicarelli - Atualizado em

Nani Cárdenas 2189
Instalação da escultora Nani Cárdenas (Foto: Divulgação)

Berço da civilização pré-colombiana inca, para muita gente o Peru não é mais do que a cidade de Machu Picchu, uma das sete maravilhas do mundo moderno. Para tentar mudar essa imagem, o país vai apresentar um pouco de sua arte em uma exposição de quatro dias no Memorial da América Latina. A abertura, marcada para a próxima quinta (4), deve contar com a presença dos presidentes Lula e Alan García. “É uma maneira de reforçarmos os laços entre os dois países através de nossas expressões culturais”, afirma o idealizador do evento, Eduardo Ferreyros, ministro do Comércio Exterior e Turismo do Peru.

O público poderá conferir desfiles de moda, degustações gastronômicas, feiras de artesanato, exposições e shows. Toda a programação é gratuita, exceto pelas apresentações da cantora Eva Ayllón (ingressos a 30 reais), na sexta (5), e do grupo Inka Jazz (15 reais), no sábado (6). Ambas ocorrerão no Auditório Simón Bolívar, às 20 horas.

Expo Peru 2189
Trabalhos de artesãos e tecelães peruanos serão exibidos: alguns itens estarão à venda (Foto: Divulgação)

Eva, que veio ao Brasil pela última vez em 1991, é um dos destaques da festa. Com quarenta anos de carreira, ela é conhecida como a rainha do landó, uma espécie de blues com batidas africanas. “Em todo lugar a que vou, as pessoas se empolgam com a nossa música e logo começam a dançar”, conta ela. Além de propagandear sua cultura, o Peru também procura estreitar laços com o mercado brasileiro. Para isso, serão promovidos encontros entre empresários e investidores dos dois países. Representantes de mais de setenta companhias peruanas, de setores como mineração e turismo, são esperados por aqui.

Fonte: VEJA SÃO PAULO