Internacional

Cachorro de enfermeira infectada com ebola é sacrificado na Espanha

Campanha na internet tentava convencer autoridades a poupar o cão Excalibur

Por: VEJA SÃO PAULO - Atualizado em

O cachorro Excalibur, que pertencia à auxiliar de enfermagem Teresa Romero, infectada com ebola, foi sacrificado na Espanha nesta quarta-feira (8). De acordo com o jornal El Mundo, o animal foi morto por volta das 9h30 no horário de Brasília. Dezenas de pessoas que estavam acampadas na frente do prédio da enfermeira, com o objetivo de poteger o cão, protestaram, mas foram contidas por autoridades.

+ Espanha registra o primeiro caso de ebola fora da África

Na segunda-feira (6), o marido de Teresa Romero publicou um vídeo nas redes sociais pedindo ajuda para que o animal não fosse sacrificado. Ativistas começaram então uma campanha no Twitter com a hashtag #salvemosexcalibur e uma petição online que teve mais de 300 000 assinaturas. De acordo com autoridades espanholas, como o animal tinha contato próximo com a dona, ele oferecia um risco de transmissão a outros seres humanos.

A auxiliar de enfermagem é o primeiro caso confirmado de ebola na Espanha. Ela fez parte da equipe de profissionais que auxiliaram no tratamento do missionário Manuel García Viejo, que morreu no dia 25 de setembro. Ao El País, Teresa disse acreditar ter entrado em contato com o vírus quando retirava a roupa de proteção. Ela está internada em um hospital de Madri e passa por cuidados médicos.

Fonte: VEJA SÃO PAULO