Cidade

"Estamos com muito medo", diz mulher agredida por idosa no elevador

Imagens da câmera de segurança mostram o momento em que a vizinha impede a passagem e chuta o carrinho do bebê; família da agressora diz não entender a atitude

Por: Marcus Oliveira - Atualizado em

 

Morando há quatro anos em um apartamento de um condomínio de luxo no bairro de Higienópolis, na região central da cidade, a economista Michele Zwarg foi surpreendida com a atitude de uma vizinha que se negou a deixá-la entrar no elevador do prédio com o filho de 1 ano e 3 meses.

+ Mulher agride mãe com bebê ao disputar elevador em prédio de Higienópolis

Segundo as imagens da câmera de segurança do elevador, a mãe entrava com o bebê no local em que a idosa já estava com seu cachorro. Usando os braços e as pernas e de forma violenta, a mulher de 68 anos, que mora no prédio há cerca de vinte anos, impediu o acesso da economista alegando que não dividiria o espaço com ela.

O fato ocorreu no último dia 13, quando Michele estava voltando com o filho da escola. "Ela sempre bate a porta do elevador na nossa cara quando encontra comigo ou meu marido", afirma. Na ocasião, o elevador de serviço era o único em funcionamento no condomínio, já que o social está em reforma.

Em meio a uma discussão, a idosa ficou descontrolada e chegou a empurrar e chutar o carrinho do bebê. Michele, então, segurou o filho que estava chorando. A discussão durou cerca de seis minutos e só acabou após a chegada de funcionários e outros moradores. Veja outro vídeo com a confusão:

A economista afirma que foi xingada de "vagabunda" e que a idosa disse odiar toda a sua família. "Ela dizia: 'Eu quero que vocês morram'", afirma Michele, moradora no 10º andar do edifício Mansão Moliere. Tanto ela quanto o marido, o advogado Vinicius Zwarg, não sabem o motivo da antipatia da idosa, que mora no apartamento debaixo.

Zwarg estava no trabalho quando a esposa o telefonou em prantos, após o ocorrido. "Desde que chegamos no prédio, ela não vai com a nossa cara, inclusive disse que 'puxou a nossa ficha' quando chegamos", diz o advogado, que afirma também nunca ter tido nenhum desentendimento com a vizinha.

De acordo com o marido, a filha da agressora entrou em contato por telefone afirmando que a mãe passa por problemas, mas não entrou em detalhes. A mulher já teria enfrentado problemas com outros vizinhos, e seu cachorro, mordido duas babás que trabalham no prédio.

+ Impostor se passava por ex-baterista de Elton John em São Paulo

Michele reencontrou a mulher no condomínio após o episódio e diz que ela age como se nada tivesse acontecido. "Temos medo do que pode vir a acontecer, afinal temos um bebê e ela nos ameaçou", conta a economista.

O casal registrou um boletim de ocorrência. Segundo a polícia, a idosa será chamada na delegacia para prestar depoimento nos próximos dias e deve responder por crime de injúria.

Fonte: VEJA SÃO PAULO