Cidade

Após caso de estupro, mulheres organizam protesto em São Paulo

Ato está marcado para esta quarta-feira (1º), às 16 horas, no vão livre do Masp. Também foram agendadas manifestações no Rio de Janeiro, Porto Alegre e Belo Horizonte

Por: Veja São Paulo

estupro_mural_masp
Mural montado na sexta-feira (27), no Masp: repúdio ao crime de estupro coletivo ocorrido no Rio (Foto: Eduardo Petrini/Framephoto/Estadão Conteúdo)

Coletivos feministas devem realizar nesta quarta (1º) diversos protestos pelo país contra o que chamam de cultura do estupro. O movimentos agem em resposta ao caso de uma adolescente de 16 anos que foi estuprada no Rio de Janeiro na última semana. "Lembramos que, neste momento, milhares de mulheres estão sendo estupradas. Vamos lutar por justiça", diz a descrição de um dos eventos. 

+ Paulistanos fazem ato de repúdio ao estupro coletivo ocorrido no Rio

Em São Paulo, o “Por todas elas” está marcado para as 16 horas, no vão livre do Masp, na Avenida Paulista, e deve seguir até a Praça Roosevelt. Antes, às 14h, haverá um encontro, no Masp, para confecção de cartazes e pinturas.  

+ Jovem acusa motorista da Uber de assédio sexual

Também há, pelo menos, dez protestos marcados ainda hoje em diferentes cidades como Rio de Janeiro, Porto Alegre e Belo Horizonte, segundo a página. Até o início da tarde, 34 000 confirmaram presença em um dos eventos no Facebook

+ Polícia investiga estupro em festa de evento universitário em Sorocaba

+ Confira as últimas notícias 

Fonte: VEJA SÃO PAULO