Cidade

Estudantes encerram ato que afetou trânsito na Zona Oeste

Movimento contra reorganização das escolas começou por volta das 7 horas da manhã

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

não fechem a minha escola foto
Estudantes interditam via em protesto contra a reorganização das escolas nesta segunda (30) (Foto: Reprodução / Facebook )

Protesto de estudantes que afetou o trânsito na região de Pinheiros na manhã desta segunda (30) se encerrou por volta das 12h. Por volta das 7 horas, cerca de 100 alunos interditaram a Avenida Brigadeiro Faria Lima, na altura da Avenida Rebouças. Os jovens fazem parte do grupo que ocupou o colégio Fernão Dias Paes em protesto contra a reorganização das escolas proposta pelo governo do estado.

+ Passageiros de Uber são agredidos na Zona Norte

Os manifestantes interditaram a via com cadeiras, ocupando totalmente as faixas, segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). Com o trânsito intenso na região, motoristas de ônibus que estavam estacionados no terminal Pinheiros decidiram não sair da garagem.  "Os ônibus não podem sair daqui", disse o motorista Ailton Rodrigues, de 47 anos.  

Protesto Estudantes
Estudantes fecham cruzamento da Teodoro Sampaio com a Pedroso de Morais (Foto: Ana Luiza Cardoso)

A empregada doméstica Eli Ferreira, de 47 anos, saiu da estação de metrô Pinheiros, ao lado dos ônibus e se surpreendeu com o cenário. "Eles poderiam ter avisado no metrô. Agora terei que pagar outra passagem se eu quiser seguir viagem", disse. O motorista José Aparecido dos Santos, de 57 anos, viu os protestos de longe. "Tinha cerca de 100 pessoas, com cadeiras nas vias. Tudo pacífico", ressaltou.  Segundo funcionários da estação de ônibus, eles esperam as vias serem liberadas para retornar as atividades. 

Por volta das 11h, os alunos iniciaram uma caminhada e entraram na Rua Teodoro Sampaio. No cruzamento com a Avenida Pedroso de Morais, eles voltaram a usar as cadeiras para impedir o trânsito de veículos no local. Carros e motos da Polícia Militar acompanharam todo o ato, que foi pacífico. Houve apenas uma momento de tensão quando policiais começaram a retirar as cadeiras do meio da rua. No entanto não houve confronto.

+ Impasse com escolas estaduais ocupadas deve se arrastar até 2016

Perto do meio-dia, o estudantes voltaram para a escola que ocupam na região de Pinheiros e encerraram o ato, liberando o trânsito. 

Fonte: VEJA SÃO PAULO