Mistério

Estudante da USP está desaparecido desde quarta-feira

Celular de Alex da Silva Dias Américo foi encontrado dentro de uma lixeira do câmpus

Por: Estadão Conteúdo

USP Cidade Universitária
Entrada da Cidade Universitária (Foto: Frame/Folhapress)

O estudante de Geografia da Universidade de São Paulo (USP) Alex da Silva Dias Américo, de 27 anos, desapareceu na manhã de quarta-feira (28), após sair do câmpus da instituição, no Butantã, na Zona Oeste de São Paulo.

+ As últimas notícias da capital

Márcio Manuel da Silva, amigo de Américo desde que eram crianças, disse que a família recebeu a última pista sobre seu paradeiro na quinta-feira. O estudante ligou para a mãe por volta das 9h e disse que estava em Itapevi, na Região Metropolitana de São Paulo. Como a ligação caiu em seguida, não foi possível entender se ele já estava na cidade ou se estava a caminho. De acordo com Silva, Américo não costuma ir a Itapevi. "Não temos nenhuma pista do que pode ter acontecido", afirma o amigo.

À tarde, alunos encontraram o celular de Américo em uma lixeira no câmpus, perto de uma agência bancária. Silva diz que família e amigos estão desesperados e já entraram em contato com hospitais, delegacias e com a Polícia Militar, sem resultados.

Grupos nas redes sociais estão divulgando a informação para ajudar a encontrar o estudante. Silva diz que ele está no fim do curso de Geografia e que começaria um estágio no mês que vem.

Américo mora com um amigo no bairro do Rio Pequeno, no Butantã, próximo à universidade, enquanto a família mora no Grajaú, na Zona Sul da capital paulista.

Fonte: VEJA SÃO PAULO