Trânsito

Confira como está a situação das estradas na volta do feriado

Movimento é intenso para quem vem do interior. Bandeirantes está congestionada em dois pontos e Fernão Dias parada em mais de vinte quilômetros

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

Fernão Dias
Rodovia Fernão Dias: trânsito intenso no começo do feriado (Foto: Luís Moura/WPP/Folhapress)

A volta do feriado nesta segunda-feira (7) apresenta pontos de congestionamento nas principais rodovias que ligam São Paulo ao litoral, ao interior ou a outros estados. A situação é agravada por causa das chuvas na região paulista. Se for possível, o ideal é pegar a estrada à noite, quando os engarrafamentos começam a dar uma trégua. 

Rodovia Presidente Dutra tem diversos pontos de trânsito lento no sentido Rio-São Paulo: em Pindamonhangaba (do km 89 ao 87), Jacareí (do km 157 ao 159), Cruzeiro (do km 32 ao 28) e em Santa Isabel (do km 186 ao km 191). A CCR Nova Dutra, que administra a estrada, prevê que o fluxo de veículos será pior das 16h às 20h.

Na Ayrton Senna-Carvalho Pinto, há lentidão no trecho Guarulhos, sentido Oeste (perto do km 19), no trecho Guararema, sentido Oeste (perto do km 45), e no trecho Jacareí, também sentido Oeste (entre os quilômetros 96 e 73). A rodovia está com trânsito pesado do km 92 ao 75 e nos quilômetros 56 a 49 sentido São Paulo. De acordo com informações da Ecopistas, a chuva e um acidente no km 75 da Carvalho Pinto fizeram com que não haja previsão de melhora no fluxo da estrada. A recomendação é esperar até pelo menos as 20h. 

+ As últimas notícias do fim de semana na cidade

Para quem vem do sul de Minas ou Belo Horizonte, a Fernão Dias está parada do km 36 ao 58, entre Atibaia e Mairiporã, por causa do excesso de veículos, e do km 8 ao 25, entre Vargem e Bragança Paulista, também por causa do grande fluxo de carros. A Autopista Fernão Dias recomenda que motoristas que queiram evitar trechos de lentidão só peguem a estrada depois das 22h. 

Já a Rodovia dos Bandeirantes tem congestionamento na região de Campinas (kms 97 ao 93) e Jundiaí (do km 79 ao 58), e no km 120 perto de Americana, no sentido do interior do estado.

Pela Anhanguera, a situação é um pouco melhor, mas um acidente também nas imediações de Jundiaí (entre o km 66 e o 60) complica o trânsito. A concessionária CCR Autobahn pede que motoristas adiem a viagem, se possível, para depois das 20h. 

Acidente com ônibus em Paraty deixa ao menos quinze mortos

No interior, a Rodovia Raposo Tavares flui bem, com trânsito lento apenas do km 57 ao 56 e do km 36 ao 34. A Castello Branco tem lentidão de entre os quilômetros 25 e 26 na região entre Itapevi e São Paulo, sentido capital.

Régis Bittencourt, que liga Curitiba a São Paulo, tem tráfego pesado do km 296 (região de Itapecerica da Serra) ao km 281 (região de Embu das Artes), no sentido norte de São Paulo, devido ao excesso de veículos. O tráfego é moderado do km 51 (região de Campina Grande do Sul) ao km 44 (Ponte da Represa), também no sentido norte da cidade, em razão do grande fluxo de veículos. 

Para quem está na Baixada Santista ou Litoral Sul, o Sistema Anchieta-Imigrantes ainda não apresenta grandes engarrafamentos, apesar do movimento. Entretanto, há congestionamento na Cônego Domenico Rangoni, na saída do Guarujá, do km 8 ao km 1, e na rodovia Padre Manoel da Nóbrega, que faz a ligação com a Praia Grande, do km 292 ao 288.

Fonte: VEJA SÃO PAULO