Vandalismo

Estátuas são depredadas no Cemitério do Araçá

Grupo vestido de preto invadiu o local durante a madrugada e quebrou dezenas de peças. Nada foi furtado

Por: Redação VEJASÃOPAULO.COM

Um grupo de 25 a 30 pessoas invadiu na madrugada desta segunda-feira (6) o Cemitério do Araçá, na Zona Oeste da capital, e depredou diversas esculturas no local. Segundo o Serviço Funerário, 21 objetos - entre eles, estátuas de bronze e mármore italiano - foram vandalizados. O prejuízo ainda não foi calculado. 

Testemunhas que trabalhavam no local às 4h, momento da invasão, contam que os vândalos vestiam preto, mas não estavam mascarados. Nenhum policial estava no cemitério, que também não tem câmeras de segurança. 

A prefeitura diz que nada foi furtado desta vez, embora isso seja comum no local - apenas no segundo semestre de 2013, 24 boletins de ocorrência foram registrados por furto de objetos no Araçá. O último caso de vandalismo aconteceu há dois meses, quando um grupo não identificado invadiu o ossário e quebrou algumas obras da exposição Penetrável Genet, que fazia parte da Bienal de Arquitetura.

O Cemitério do Araçá é conhecido pelas mais de oitenta obras de arte e já abrigou até um exemplar do escultor Victor Brecheret, transferido para a Pinacoteca. 

 

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO