Teatro

'Esta Criança' trata de morte, solidão, adoção e violência

Renata Sorrah encena o espetáculo em parceira com a Cia. Brasileira de Teatro

Por: Dirceu Alves Jr. - Atualizado em

Esta Crianca - Renata Sorrah
Renata Sorrah: parceria com a Cia. Brasileira de Teatro aborda a relação entre pais e filhos (Foto: Sandra Delgado)

Em 45 anos de teatro, a atriz Renata Sorrah transitou entre o clássico e o contemporâneo em um repertório irretocável. Sua trajetória continua coerente nesta montagem do drama do autor francês Joël Pommerat, Esta Criança, que ela encena em parceria com os curitibanos da Cia. Brasileira de Teatro. Estruturado em dez cenas, o espetáculo dirigido por Marcio Abreu aborda a relação de pais e filhos. Renata, Edson Rocha, Giovana Soar e Ranieri Gonzalez dividem-se em 22 personagens para viver situações independentes que tratam de morte, solidão, adoção e violência.

+ Leia entrevista com a atriz Renata Sorrah no Blog do Dirceu, Na Plateia

A peça começa com um monólogo de Renata na pele de uma jovem disposta a provar à sua mãe que tem condições de criar um bebê. Ganha intensidade com a mulher possessiva que chantageia o filho (Gonzalez) e atinge o auge na cena ambientada em um necrotério. Renata e Giovana interpretam duas mães intimadas para reconhecer um corpo. Ali, a grande atriz vem à tona e passeia pela insegurança, dor, histeria e felicidade. Nesse momento, as nuances alcançadas por Renata ofuscam, ainda que de forma delicada, o bom nível de Giovana, Gonzalez e Rocha (70 min). 16 anos. Estreou em 19/4/2013.

Faça-se a luz: o cenário minimalista criado por Fernando Marés se transforma a cada trama com a iluminação de Nadja Naira.

AVALIAÇÃO ✪✪✪✪

Fonte: VEJA SÃO PAULO