Serviço

Especialistas em organização ensinam a colocar a casa em ordem

Armário bagunçado é o principal motivo de contratação das personal organizers

Por: Juliana de Faria - Atualizado em

Falta de tempo, de espaço, de paciência ou aquela preguicinha... Os motivos para não dar jeito na bagunça da casa variam muito. Entre tantas desculpas, algumas paulistanas encontraram aí a chance de promover um novo mercado: o da arrumação. Ganharam até apelido. São as personal organizers, especialistas em organizar cômodos, armários e gavetas. "Ensinamos como é possível manter um lar em ordem", afirma Cristina Papazian, personal organizer há onze anos. As aulas particulares são cobradas por hora e incluem a arrumação na prática. Mas Cristina avisa: "Não dá para ajeitar um quarto em um dia". Antes de botarem a mão na baderna, as profissionais fazem vistoria pela casa e entrevista com o dono (ou, como é mais comum, com a dona) para saber sobre sua expectativa. "Precisamos realizar um trabalho duradouro", diz Cristina. Os encontros normalmente são marcados para os fins de semana.

Armário bagunçado é o principal motivo de contratação das personal organizers. Os serviços oferecidos, no entanto, são variados. Lu Pinheiro, por exemplo, organiza álbuns de família e documentos. Sua maior dificuldade é lidar com os teimosos. "Já bati cabeça com uma cliente", lembra. "Quando mexia em alguma coisa, ela dizia: 'Pode deixar que aí arrumo eu'. Foi difícil." A estudante de odontologia Adriana Tillmann Scrima percebeu que, sozinha, não conseguiria botar ordem no seu closet, de 10 metros quadrados. "Sou muito perfeccionista", conta. Convocou Maria Bernadete Mininel e Cristina Maria da Fonseca há um mês. Juntas, as três dobraram roupas durante um dia inteiro. "Assim ficou mais fácil de manter." Para quem quiser dicas das consultoras, elas ministrarão cursos gratuitos para até trinta pessoas em três lojas Tok&Stok nos próximos dias 15, 29 e 30. Maria Bernadete e Cristina vão abordar cinco tópicos: cozinha, sala, banheiro, quarto e quarto de bebê. As inscrições devem ser feitas com dez dias de antecedência.

Ana de Castro, tel: 9946-5047, a partir de 65 reais a hora;

Casa & Solução, tel:5542-9691, 200 reais por três horas;

Cristina Papazian, tel:9304-1092, a partir de 80 reais a hora;

Cristina Maria da Fonseca e Maria Bernadete Mininel, tel: 3082-6957, a partir de 70 reais a hora;

Lu Pinheiro, tel: 8181-4621, a partir de 60 reais a hora;

Tok&Stok, tel: 0800 7010161.

Dicas de consultoras para manter a arrumação

• Não estenda toalhas úmidas no boxe. Além de o ambiente parecer que está desarrumado, elas não secarão direito.

• Dentro do armário, separe seus produtos em cestinhos.

• Caso promova uma festa em casa, deixe uma caixinha na pia com agulha, linha, absorvente e toalhas extras para seus convidados.

• Use dois cestos de lixo: um para jogar papel usado, o outro para guardar rolos novos. Assim, você libera espaço no armário.

• Improvise. Guarde seus anéis e brincos em porta-gelo e pentes e escovas em porta-talheres.

Na cozinha

• Na geladeira, só frutas não precisam ficar guardadas em potes. A tampa deve ser, de preferência, transparente, para que se possa identificar o que há dentro.

• Crie separações no armário por comidas doces e salgadas. Certifique-se de deixar os doces nas prateleiras baixas. Assim, é mais fácil de enxergar formigas.

• Para ganhar espaço, guarde os panos de prato enrolados.

Nos quartos

• As crianças também podem participar da arrumação. Separe seus brinquedos por tipo – carrinhos, pelúcia, jogos – em caixas coloridas, para elas identificarem o lugar certo de seus pertences.

• Não faça a cama assim que acordar. Antes, abra as janelas e deixe o quarto arejar um pouco.

Nos armários

• A primeira etapa para a arrumação é separar tudo o que você não usa. Se uma roupa ficou encostada por doze meses, doe-a.

• Separar as peças por cor é o jeito mais simples de encontrá-las.

• Dobre as camisetas em cima de revistas. Com a referência, todas ficam do mesmo tamanho. A pilha ganha estabilidade e o ar circula, evitando cheiro de mofo.

• Não coloque nada em sacos plásticos. As peças emboloram. O ideal é usar capas de algodão ou chita.

• Etiquete as gavetas com os tipos de roupa que lá estão (lingerie, meias, shorts...), para facilitar a manutenção.

• Os cabides devem ser de modelos iguais. Caso contrário, o armário, mesmo arrumado, pode parecer poluído.

• Quer perder um documento? É só deixar a papelada solta. Guarde tudo em caixas e pastas.

Fonte: VEJA SÃO PAULO