Estilo

Esmaltes de cores as mais variadas fazem a cabeça (e as mãos) das paulistanas

Estilista Adriana Barra oferece 15 marcas internacionais em sua loja e as clientes contam com uma manicure lá mesmo

Por: Giovana Romani - Atualizado em

Esmaltes abre - 2180
A manicure Gisele Camargo atende a estudante Isabela Velozo no espaço de Adriana Barra: unhas do tipo “inglesinha (Foto: Fernando Moraes)

Até bem pouco tempo atrás, o branco e o vermelho reinavam absolutos. No inverno, tons de vinho e marrom apareciam aqui e ali. Dias passados. O mundo dos esmaltes mudou. Hoje, verde, azul, roxo, bege, cinza, laranja e dourado fazem parte da cartela de cores oferecida pelas manicures. Isso, sem contar a cobertura opaca, a cintilante, a com glitter... E tem também os importados. Ah, os importados! Lançamentos da Chanel, OPI, Nars e M.A.C, entre outros, povoam os sonhos das mais aficionadas.

“Curtir esmaltes virou um lifestyle”, acredita a estilista Adriana Barra, que entrou de cabeça, mãos e pés no fantástico universo dos vidrinhos coloridos. Duas semanas atrás, ela inaugurou dentro de sua loja, nos Jardins, um pequeno espaço de nome complicado: Picnicdric Nails Mini Spa &Afins. Lá, há quase 400 esmaltes de mais de quinze marcas internacionais à disposição das clientes. Todos expostos de maneira charmosa em casinhas de estilo vitoriano ao lado de bonequinhos e enfeites delicados. No comando dos pincéis, a manicure Gisele Camargo, há quinze anos no ramo e com passagens pelos badalados salões MG Hair e Studio W. “Sempre busquei me informar”, conta ela. “Leio revistas importadas e fico atenta às tendências.” Fazer a mão ali custa 35 reais. O pé, 50. Apesar de adorar os tons rosa, a estudante de arquitetura Isabela Velozo agora arrisca pintar as unhas das mãos e dos pés de verde brilhante e azul — juntos, no tal estilo “inglesinha”, espécie de francesinha colorida. “Antes tinha medo de ousar”, afirma.

Adriana esmaltes - 2180
Só importados: Dolce & Gabbana e OPI entre as opções de Adriana (Foto: Fernando Moraes)

A manicure Gisele não usa esmaltes de fabricação nacional e ficou famosa por colecionar “raridades”. Após um site publicar ser ela uma das primeiras proprietárias na cidade do Blue Satin (azul-marinho brilhante), da Chanel, sua clientela aumentou. “Veio gente até de Salvador”, lembra. De olho nessa mulherada capaz de fazer loucuras por um esmalte-febre, a manicure e Adriana se juntaram para montar o Picnicdric. Os tons Particulière (marrom acinzentado) e Nouvelle Vague (azul-turquesa), esgotados nas lojas, estão lá. O verde-claro Jade — que nem sequer chegou ao Brasil — também. Aliás, são dois frascos, conquistados a duras penas. No site de leilões eBay, um vidro novinho em folha chega a custar 250 dólares, o equivalente a 440 reais. Para quem não pode (ou não quer) desembolsar tanto por tão pouco, existem as versões nacionais a preços mais compreensíveis. 

Daniele Honorato - 2180
Daniele Honorato, blogueira: coleção com 1 600 vidrinhos (Foto: Mario Rodrigues)

No mercado desde a década de 70, a marca Big Universo, por exemplo, estourou mesmo apenas no ano passado. Migrou do comércio popular para as gôndolas da Drogaria Iguatemi graças ao seu verdinho genérico e ganhou a simpatia dos fashionistas. “Foi algo espontâneo e não uma estratégia de marketing”, afirma a diretora comercial Clarissa Ezaki, neta do fundador e filha do atual dono da empresa. Na linha de produção da fábrica, em Mauá, já rodam os esmaltes de tons pastel, aposta da Big para o próximo verão. Enquanto isso, a publicitária e blogueira Daniele Honorato está no outono. Na última terça-feira (24), ela postou em seu site, o Unha Bonita, detalhes dos lançamentos da estação da americana Essie. Não vê a hora de conhecê-los pessoalmente, pois é assumidamente louca por esmaltes. “Faço minhas unhas sozinha desde os 13 anos”, diz, aos 27. Sua coleção conta com 1 600 vidrinhos e não para de crescer. Daniele transformou a mania em negócio — criou uma loja virtual e lançou, no início do ano, uma caneta hidratante para cutículas. “Só não me peça para escolher um esmalte preferido. É impossível.” 

1. Jade: até 250 dólares, no eBay

2. Absinto, da Colorama: R$ 2,15

3. Verde Chic, da Passe Nati: R$ 1,39

4. Particulière: R$ 92,00

5. Café Creme, da Impala: R$ 1,90

6. Frisson, da Ana Hickmann: R$ 2,00

7. Nouvelle Vague: R$ 92,00

8. Sereia, da Impala: R$ 1,90

9. Acqua, da Big Universo: R$ 2,50

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO