Negócios

O empresário Gustavo Andare fatura alto com rede de franquias Esmalteria Nacional

A empresa possui 239 filiais em todo o país

Por: Meriane Morselli

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

O paulistano Gustavo Andare gosta de dizer que puxou o sangue da família libanesa, levando jeito para o comércio desde a infância,quando vendia gelinho aos colegas da escola. Formado em publicidade pela Universidade Mackenzie, resolveu pôr as fichas em um negócio próprio em vez de procurar trabalho em alguma agência de propaganda. “Nunca gosteide ser empregado”, justifica. O começo da carreira como empresário, porém,não foi muito animador. Em 2002, apostou em um bar em Maresias, que morreu na praia cheio de dívidas por causa de problemas com o sócio. Tempos depois, passou a investir na área de beleza. Adquiriu uma clínica de emagrecimento e criou uma rede defranquias de estética. Essas experiências despertaram a ideia de se dedicar a um nicho de mercado que estava começando a crescer na capital. Foi a tacada que lhe abriu as portas para o sucesso.

+ Westwing abre loja temporária em shopping

+ Marco Antônio De Biaggi indica as tendências de cores de esmaltes

Hoje, aos 34 anos, ele comanda a Esmalteria Nacional, a maior franquia do gênero no país, com 239 filiais. Aqui na cidade, são 65 endereços estabelecidos e outros treze com inauguração prevista para dezembro. Criada em 2012, a companhia foi uma das pioneiras do segmento nail bars. A rede de Andare foca os serviços de manicure (19 reais a 22 reais) e pedicure (a partir de 23 reais), embora o cardápio de alguns endereços possa incluir itens de estética e massagem. Para pintar as unhas, há aproximadamente 700 tiposde esmalte nacional e estrangeiro. Nocaso dos importados, paga-se um extra — para usar uma cor da Revlon ou da Sally Hansen, por exemplo, o preço sobe 5 reais, em média. Completam a experiência as bebidas servidas à clientela, do cafezinho expresso a taças de vinho, cobradas à parte. Na cidade, as campeãs de movimento são as unidades do Caxingui, Água Fria e Vila Zelina. Elas chegam a fazer 1 000 atendimentos por mês.

+ Marca inglesa The Body Shop chega a São Paulo

O negócio se multiplicou numa velocidade acima do esperado. “Os primeiros seis meses foram alucinantes. Vendemos cinquenta filiais”, lembra o empresário. Atualmente, a Andare S.A.,holding que controla essa e outras cinco marcas, recebe todo dia pelo site o contato de 35 interessados em adquirir uma esmalteria. A grande maioria acaba rejeitada pela equipe de seleção, e apenasvinte candidatos por mês assinam contrato. Uma unidade custa a partir de 50 000 reais, sem incluir aluguel e gastos com o imóvel. Desse total, 20 000 reais vão para a taxa de franquia e outros 30 000 reais para a montagem da loja. A rede facilita o acesso a fornecedores que cobram os melhores preços para tudo o que é necessário ao salão,de alicates a poltronas. Os proprietários comprometem mensalmente 2 100 reais em royalties. Estima-se um prazo de um ano para recuperar o investimento. “Existem ainda boas oportunidades nessa área,que cresce 10% ao ano”, assegura a consultora do Sebrae-SP Maisa Blumenfeld.

Esmalteria Nacional
A unidade do Jardim Marajoara: a manicure nessa filial custa 22 reais (Foto: Mario Rodrigues)

A franqueadora oferece cursos de gestão e de atendimento. Entre outros diferenciais, Andare possui uma equipe especializada em desenvolver desenhos só para unhas, as chamadas nail arts. São criadas novidades em datas especiais,como Natal e Halloween, e passadas paraas lojas por meio de treinamentos on-line — assim as manicures aprendem novosdesenhos de tempos em tempos. No próximo mês, serão lançadas seis cores de esmalte exclusivas com a marca Esmalteria Nacional, seguindo algumas das principais tendências de verão.

+ Quinze itens essenciais do guarda-roupa feminino

Andare jura que não costuma repararnas mãos de ninguém, mas está lucrando alto com o negócio voltado aos cuidados com as unhas. Somente com royalties,sua empresa deve faturar 6 milhões de reais por ano. Na sede da franqueadora,em Pinheiros, fica estacionada na porta uma versão limusine do Chrysler PTCruiser 2012 cor-de-rosa. O veículo é usado para eventos promocionais. Apesar da impressionante rapidez de expansão da companhia nos últimos anos, o empresário acha que há margem para lucros muito maiores. “Quero chegar a 5 000 franqueados até 2020”, sonha.

AS CORES DO VERÃO

Algumas tendências de esmaltes para a estação

› Tons pastel: entre as apostas estão os azuis, verdes e rosas mais suaves, caso do Contar Estrelas, da Colorama (preço sugerido: R$ 3,99)

› Alaranjados: cores como Gostode Carinho, da Hits Speciallità,também prometem fazer sucesso nos salões, principalmente entre as morenas (preço sugerido: R$ 4,15)

› Terrosos: clássicos e elegantes,eles permanecem em alta,a exemplo do Ciao Milão, da Risqué (preço sugerido: R$ 3,60)

Fonte: VEJA SÃO PAULO