Educação

Escolas fashion: uniformes seguem tendências da moda

Colégios reformam antigos modelos para a alegria dos alunos

Por: Vanessa Vieira - Atualizado em

Barriga de fora, calça justíssima, bermudão com bolsos laterais... Foi-se o tempo em que, nos colégios paulistanos, havia apenas a opção de calça de moletom (ou saia para as meninas) e camisetas largonas sem estilo definido. Para fazer com que os alunos reclamassem um pouco menos da obrigação de se vestir da mesma maneira todos os dias, algumas escolas resolveram apostar em, digamos, uniformes fashion, que cada vez mais acompanham a tendência das ruas. A calça legging – aquela curta e colada ao corpo que saiu das academias para as passarelas – está em alta? No Rio Branco e no Porto Seguro, as meninas já usam. Os garotos adotaram o bermudão cargo? Ele já pode ser visto nas salas de aula do Dante Alighieri. Atualmente, os uniformes fazem parte de verdadeiras coleções, que poderiam até estampar catálogos de moda. A maioria das escolas particulares de São Paulo adota o uniforme. Segundo um levantamento do Guia do Estudante 2007, da Editora Abril, de um universo de 276 colégios pesquisados, 229 exigem seu uso e 47 deixam os alunos assistir às aulas como quiserem. "Demoro muito para me vestir de manhã, por causa dos acessórios", diz Beatriz Zaidan, do 2º ano do ensino médio do Rio Branco. "Imagine se não tivesse uniforme!" Nas escolas, essa é uma forma de evitar comparações entre os estudantes. "Se cada uma saísse de casa como quisesse, seria uma concorrência para ver quem é a menina mais arrumada", afirma Fernanda Salata Antunes, da 8ª série do Porto Seguro. Para o estilista Daniel Maia, consultor de empresas da indústria têxtil, os colégios tiveram de atualizar seus uniformes para conter a crescente customização dos alunos. "As meninas passaram a arrebentar a barra da calça e cortar as mangas da camiseta para dar a elas um toque mais feminino", diz Maia. Foi exatamente o que levou o Rio Branco a investir em calças, bermudas e camisetas mais estilosas. "Notamos que as alunas estavam comprando camisetas de números cada vez menores para que ficassem ajustadas no corpo", conta Maria Olívia Montenegro, diretora assistente do colégio. "Foi aí que incluímos a baby look no nosso catálogo." No Dante Alighieri, a coleção atual conta com 24 peças. Só de opções de bermuda masculina são quatro. As estudantes podem escolher entre saia, bermuda e quatro modelos de calça. "Uso a saia até em baladinhas depois da aula", diz Maria Carolina Pellegrini, do 2º ano do Dante. "Com outra blusa, claro." Quando adotou o uso de uniforme no ensino médio, há cinco anos, o Porto Seguro organizou um desfile. "Todos os alunos votaram nos modelos que mais agradaram", lembra a diretora Maria Eliza de Lamboy. Modelagens antigonas não tiveram um votinho sequer.

Fonte: VEJA SÃO PAULO