Gente

'A pegada da gordinha é a melhor', diz 'coelhinha plus size' de feira erótica

Atração na Erótika Fair, Dany Hot e Dany Candy revelam os segredos das mulheres mais cheinhas e quais as piores cantadas que já ouviram

Por: Marcus Oliveira - Atualizado em

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

É das gordinhas que eles gostam mais? Na opinião de Dani Candy e Dani Hot, sem dúvida. Vestidas como "coelhinhas plus size", a dupla será uma das atrações da maior feira de produtos eróticos da América Latina, a Erótika Fair 2014, que abre para o público nesta sexta (28) e vai até domingo, no Centro de Exposições Imigrantes.

+ Saiba bons motivos para visitar a Erótika Fair deste ano

Neste sábado, elas irão circular pelas ruas de cidade convidando o público a participar do evento e mostrando um projeto batizado por elas de Ponto GG do Prazer, que promove um passeio de limusine, palestras e brincadeiras picantes com o público, sempre exaltando a beleza das mulheres com manequim mais avantajado.

A amizade das duas nasceu durante uma seleção do Miss Brasil Plus Size, de uma forma um tanto ousada. Segundo Dany Hot, sua amiga ouviu o que seria um celular vibrando dentro de uma bolsa e alertou a dona do apetrecho. Quando ela foi conferir o barulho percebeu que, na realidade, o que estava mexendo era um vibrador, do qual não abre mão de levar para todos os lugares. "Na hora, caímos na gargalhada e logo ficamos amigas", diz.

Para as duas, uma tem um perfil mais avassalador, a Hot, enquanto a outra segue uma linha mais romântica, a Candy. VEJA SÃO PAULO fez cinco perguntas para as duas coelhinhas, que revelaram o que mais as conquistam na cama, as melhores e piores cantadas que já receberam e dão dicas de como seria a noite ideal para cada uma. Confira.

Daniela Cunha, a 'Dany Hot'

Coelhas Plus Size
Dany Hot: "A pegada da gordinha é a melhor" (Foto: Divulgação)

Fita métrica: 112 quilos | 1,70 metros

O que a gordinha tem de melhor? Aceitar suas curvas mais avantajadas. Além disso, a pegada de uma gordinha é melhor que a da magrinha. Somos mais intensas. Tudo que fazemos precisa ser bem feito, se não, nem precisa começar, resolve o problema sozinha, em casa. Tirando a barriguinha eu tenho tudo durinho. Luto muay-thai. Não sou sedentária.

É verdade que uma noite com um gordinho não se esquece jamais? É verdade. Mas uma gordinha bem resolvida, claro! Ela tem que olhar no espelho e se ver sempre bonita. Não é porque estou fora dos padrões impostos que preciso ser uma bagaço. Ser bem resvolvida reflete na cama. Levantamos uma bandeira para que a mulher se permita.

Quais as melhores e piores cantadas que já recebeu? Você é meu bombonzinho é sempre horrível e não gosto que me chamem de gostosa. Uma vez me disseram: você não é um avião, é um air bus, o teco-teco aí passou longe. Achei engraçado.

Tamanho é documento? Não. Eu sou do estilo que acha melhor um pequeno brincalhão do que um grande bobão. Ser gordinha não interefere em nada. 

Qual é a noite ideal para você? Eu não gosto de nada combinado. Tendo uma sintonia legal, sempre rola. Mas uma noite bacana, começa em uma churrascaria. Adoro carne! Depois, podemos tomar um drinque e em seguida um bom motel.

 

Daniela Maggah, a 'Dani Candy'

Coelhas Plus Size
Dany Candy: "Ficar com gordinhos é mais fofinho" (Foto: Divulgação)

Fita métrica: 107 quilos | 1,71 metros

O que é que a gordinha tem de diferencial? Os homens dizem que é mais confortável na hora do sexo. Não tem essa coisa de osso com osso. Quando um gordinho abraça parece mais fofo. Sempre namorei magrinhos, mas depois que eu peguei um gordinho não parei mais.

É verdade que quem pega um gordinho não esquece jamais? É surpreendente. Em termos de carinho, abraço e proteção. O bumbum é mais fofinho. Um sarado ou malhado é tudo duro. Normalmente um gordinho dá tudo de si. Muitos têm vergonha do corpo, são introvertidos e quando pega uma garota querem mostrar um desempenho incrível. Ele quer ser o cara na cama.

Quais as melhores e piores cantadas que já recebeu? Tenho 1,37 metros de bumbum e sempre comentam coisas sobre isso. Recentemente, um cara que conheci na balada me chamou para dançar Lek Lek, achei horrível. Outra vez, um rapaz chegou no meu ouvido cantando uma música da Adele. Adorei.

Tamanho é documento? Se o rapaz for muito pequeno, com alguém gordinha como eu, dificulta um pouco.

Qual é a noite ideal para você? Ouvindo uma boa música, com um bom vinho e um motel. Aí, depois de tudo, é outra história. Uma pizzaria vai bem.

Fonte: VEJA SÃO PAULO