Exposições

Ernesto Neto exibe experimentos com crochê na Fortes Vilaça

Dividida entre o Galpão e a Galeria, a mostra proporciona interatividade e prazer estético

Por: Jonas Lopes

Ernesto Neto - 2279
Os trabalhos expostos na galeria: o visitante pode caminhar pelo tapete e sentar-se no balanço (Foto: Eduardo Ortega)

Em 2010, o carioca Ernesto Neto consolidou uma nova fase da carreira na mostra "Dengo", que ocupou o Museu de Arte Moderna. A montagem trazia camas e estalactites feitas de crochê com corda de poliéster e polipropileno e preenchidas com bolinhas de plástico. Por estar no Parque do Ibirapuera, a exposição atraiu famílias e crianças. O artista seguiu desenvolvendo pesquisas nessa linha, agora explorada de maneira ainda mais radical e criativa em "Não Tenha Medo do Seu Corpo", dividida entre o Galpão e a Galeria Fortes Vilaça. Uma equipe de dezoito assistentes confeccionou o material, e os trabalhos possuem títulos bem-humorados, a exemplo de “NósTodosJuntos,VírgulaVirgulina”.

+ Confira a lista com as melhores peças em cartaz

Na galeria, na Vila Madalena, o visitante tira os sapatos e pisa num tapete e ainda tem a chance de se sentar em esculturas em forma de balanço. No 2º andar, relevos de parede utilizam bolas de gude. O galpão da Barra Funda abriga as obras de grande porte, uma delas com 6 metros de altura. Surgem envolvidos pelas tramas desde vasos de plantas e pedras até um surdo de bateria. Ao proporcionar ao espectador não só o entretenimento da interatividade mas também prazer estético nas inúmeras variações cromáticas nas cordas, Neto comprova ser um dos mais talentosos escultores de sua geração.

AVALIAÇÃO ✪✪✪

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO