Solidariedade

Grupo de amigos coloca agasalhos à disposição de moradores de rua

Ação pede "mais calor por favor"

Por: Redação Veja São Paulo - Atualizado em

equipe mito instalação
Grupo se reuniu no domingo para fazer a instalação (Foto: Divulgação)

De uma conversa sobre o frio paulistano, um grupo de amigos desenvolveu uma ideia que está chamando a atenção em Pinheiros. Eles criaram uma instalação onde as pessoas podem deixar roupas de frio e cobertores para quem estiver precisando, tudo de forma anônima e sem burocracias.

"É uma ideia super simples e que precisava ser aplicada para funcionar", conta Gustavo Andare, um dos benfeitores da #Equipemito. No tapume de um terreno baldio que fica ao lado da empresa onde trabalham, na Rua Fradique Coutinho, entre Teodoro Sampaio e Artur Azevedo, eles escreveram as instruções "Pegue ou deixe seu casaco aqui" e "Mais calor pro favor".

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

"Na sexta estávamos conversando sobre uma notícia que moradores de rua tinham morrido pelo frio. Discutimos o que poderíamos fazer e no domingo estávamos lá", explica Gustavo. Logo que a instalação ficou pronta, um morador de rua já se aproximou e escolheu uma blusa de frio. Todas as roupas colocadas inicialmente pelo grupo já não estão mais lá e no lugar surgiram outras doações, de roupas e cobertores. "O que foi mais surpreendente foi ver que realmente funcionou. Houve gente que viu na internet e passou por lá de táxi para deixar mais doações."

Segundo Gustavo, o sucesso já fez o grupo pensar em novas ações. "Queremos fazer em lugar que tenha movimento realmente, como no centro da cidade. Lá, isso vai ser incrivelmente mais útil", diz. "Podemos também refazer sazonalmente. Em outubro, por exemplo, podemos ter algo para o dia das crianças. Essa é uma ideia que deve ser replicada."

Doações

Caso prefira metódos mais tradicionais de doação, há várias instituições que arrecadam e distribuem roupas de frio nessa época do ano. O governo do estado faz uma campanha do agasalho com diversos pontos de distribuição, que podem ser buscados pelo CEP. 

 Exército da Salvação recolhe roupas, móveis e outros objetos na casa do doador.  E a Arquidiocese de São Paulo também está recolhendo roupas em várias paróquias da cidade.

Fonte: VEJA SÃO PAULO