Gente

Preta Gil se apresentará em jantar milionário

Acompanhada apenas de violão, cantora fará show em festa beneficente que terá participação da americana Jennifer Hudson

Por: Alvaro Leme - Atualizado em

Preta Gil
(Foto: Veja São Paulo)

“Acho chique” é um dos bordões utilizados pela cantora Preta Gil em seus sempre agitados shows Brasil afora. E define perfeitamente a apresentação que ela fará nesta quinta (28), no Jardim Europa. Será no jantar beneficente da amFAR, fundação internacional dedicada à pesquisa da cura da AIDS — o evento já arrecadou mais de 1 milhão de reais antes mesmo de acontecer. Entre as atrações da noite também estará a americana Jennifer Hudson, revelada no programa “American Idol” e vencedora do Oscar de atriz coadjuvante pelo filme “Dreamgirls.”

Veja São Paulo — Como rolou esse convite para participar? Preta Gil — Eu já tinha feito foto para a campanha da amFAR, a convite do Fernando Torquatto (acima) e pretendia comprar mesa para ir ao jantar. Mas a Marina Morena, minha irmã, me ligou dizendo que um dos organizadores queria que eu cantasse lá. Achei superchique. Conheço bem a causa porque perdi muitos amigos para essa doença.

+ Jantar da amFAR: mesas custam até 50.000 dólares

+Preta Gil: "Não acredito na palavra gordinha"

Veja São Paulo — Vai receber cachê? Preta Gil — Não, não cobrei nada.

Veja São Paulo — E a Preta Gil, versão “jantar milionário”, tem o quê de diferente da que o público conhece? Preta Gil — Estou muito acostumada a fazer jantar milionário. Só esse ano foram sete. Cantei em casamento dos Safra, do dono do hospital São Luiz... Sou uma cantora que tem muita noção.

Veja São Paulo — Mas vai ser um show com as mesmas características do que você costuma fazer? Preta Gil — Fizemos uma avaliação técnica e concluímos que não caberia ir com a banda completa, por questão de espaço físico. Vou fazer voz e violão. Acho que vai mostrar um lado mais introspectivo. Serão só cinco músicas. Um repertório diferente do que canto no meu show.

Veja São Paulo — O que, por exemplo? Preta Gil — “Sampa”, que nunca cantei, e acho que vai ficar bonito.

Veja São Paulo — Você não vai dividir o palco com a Jennifer? Preta Gil — Não. Ela canta antes do leilão. Eu entro mais tarde, depois do jantar, quando for começar um momento que vai ter DJ. Como se eu abrisse uma segunda etapa da noite.

Veja São Paulo — Alguma chance de você chamar a Jennifer para uma palhinha? Preta Gil — Não, eu não falo inglês. Sou muito fã e acompanho a carreira dela desde “Dreamgirls”, mas não acho que vá rolar um duo.

Veja São Paulo — O que pretende vestir? Preta Gil — Uma criação da Marina (Morena) com João Elias, amigo meu que é estilista. Eles desenharam um vestido incrível e a gente mandou fazer, ficou lindo. Eles vão abrir uma grife esta será a primeira roupa deles.

Fonte: VEJA SÃO PAULO