Memória

Enterro de Inezita Barroso será às 17h no Cemitério Gethsêmani

Cantora e apresentadora, que estava internada desde 19 de fevereiro, morreu na noite deste domingo devido a uma insuficiência respiratória

Por: Veja São Paulo

Inezita Barroso
Inezita Barroso comemora 10 anos de programa (Foto: Jair Bertolucci)

O enterro da cantora e apresentadora Inezita Barroso será realizado nesta segunda-feira (9), a partir das 17h, no Cemitério Gethesêmani, no Morumbi. O velório ocorre desde as 6h na Assembleia Legislativa de São Paulo, na região do Parque do Ibirapuera.

+ Livro reconstitui trajetória da cantora Inezita Barroso

Inezita morreu na noite deste domingo (8), aos 90 anos. De acordo com a família, ela faleceu devido a uma insuficiência respiratória aguda. A cantora estava internada desde 19 de fevereiro e havia feito aniversário na última quarta-feira (4). 

No fim do ano passado, Inezita chegou a ser hospitalizada após sofrer uma queda em uma casa na qual estava hospedada em Campos do Jordão, no interior do estado. A cantora deixa uma filha, Marta Barroso, três netas e cinco bisnetos.

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Nascida em São Paulo, no bairro da Barra Funda, em 1925, Ignez Magdalena Aranha de Lima, foi uma das mais relevantes vozes da música caipira. Desde os anos 80, ela comandou o programa Viola, Minha Viola, na TV Cultura. 

Em seus 60 anos de carreira, gravou mais 80 discos e ganhou fama com a canção Moda da Pinga, dos versos "Co'a marvada pinga é que eu me atrapaio/ Eu entro na venda e já dô meu taio/ Pego no copo e dali num saio/ Ali mesmo eu bebo, ali mesmo eu caio/ Só pra carregá é queu dô trabaio, oi lá!".

Formada em Biblioteconomia na Universidade de São Paulo, Inezita também se destacou com pesquisadora e folclorista.

Fonte: VEJA SÃO PAULO