Teatro

"Enquanto Isso..." apresenta trilogia cômica do inglês Alan Ayckbourn

Obra em cartaz no Teatro Folha tem uma estrutura engenhosa, com textos independentes que podem ser vistos em qualquer ordem

Por: Pedro Ivo Dubra - Atualizado em

Enquanto Isso... - 2200
Bruce Gomlevsky, Einat Falbel, Bruna Thedy e Julia Carrera em No Jardim: elenco entrosado (Foto: Carol Veronez)

Em 1972, o dramaturgo inglês Alan Ayckbourn disse numa entrevista que seu próximo projeto seria uma trilogia. Tratava-se de uma brincadeira, mas, devido à repercussão da notícia, Ayckbourn acabou topando a empreitada. Um ano depois, concluiu em uma semana "The Norman Conquests", seu trabalho mais famoso (outro célebre é "Medos Privados em Lugares Públicos", adaptado para o cinema). Aqui, a peça foi traduzida como Enquanto Isso... e está em cartaz no Teatro Folha.

Nascida meio ao acaso, a obra cômica tem uma estrutura engenhosa: "Na Sala de Jantar" (apresentado às quartas e quintas), "Na Sala de Estar" (sextas e domingos) e "No Jardim" (sábados) são textos independentes e podem ser vistos em qualquer ordem. Mas mantêm vínculos entre si. Todos se passam ao mesmo tempo numa casa de campo inglesa.

Tradutor e diretor, Isser Korik deu uma abrasileirada nos nomes dos personagens e dos lugares (menções a uma viagem frustrada a Mogi das Cruzes arrancam risos constantes). Nilton (originalmente o Norman do título, interpretado pelo ótimo Bruce Gomlevsky) trai a mulher, Júlia (Julia Carrera), com a cunhada, Ana (Bruna Thedy), que vive cuidando da mãe doente e é cortejada por Rui (Fábio Ock). Para tumultuar ainda mais o ambiente, surge o casal Celso (André Corrêa), irmão de Ana e Júlia, e Laura (Einat Falbel). Entrosado, o elenco aproveita a comicidade das situações. Assim, quem assiste aos quiproquós de uma parte da trilogia quer logo saber das confusões das outras duas.

Fonte: VEJA SÃO PAULO