Tiro certo

Bons endereços para tomar saquê

Conheça bares e restaurantes que oferecem cartas especializadas no fermentado japonês

Por: Sophia Braun - Atualizado em

Adega climatizada do Kinoshita
No Kinoshita, na Vila Nova Conceição: adega climatizada abriga cerca de treze rótulos de saquê (Foto: Sophia Braun)

O saquê é uma bebida bastante complexa. Não se parece com vodca nem com uísque. Suas propriedades e a maneira de degustar o aproximam muito mais do universo do vinho. Trata-se de um fermentado suave, com teor alcoólico em torno de 16%, que pode ser tomado quente ou frio. “Até pouco tempo atrás, tinha fama de ser um tipo de cachaça japonesa”, diz o especialista Celso Norio Ishiy, que promove cursos e treinamentos sobre saquê em São Paulo.

+ Manual do saquê: conheça melhor o fermentado japonês

Os diversos restaurantes típicos e, principalmente, as caipirinhas ajudaram a difundir a bebida no Brasil. Hoje, há um interesse maior pelo saquê. “Nos últimos dois anos, muitos bares e restaurantes começaram a montar cartas especializadas”, conta Ishiy. O restaurante Kinoshita, na Vila Nova Conceição, criou até mesmo uma adega para abrigar os cerca de treze rótulos que se renovam semanalmente.

Alguns bares de inspiração oriental também propõem grande variedade de rótulos. É o caso do Izakaya Issa, na Liberdade, e do Minato Izakaya, em Pinheiros. Ambos seguem a linha dos típicos botecos japoneses. 

Confira abaixo endereços que oferecem boa seleção de saquê:

  • Japoneses

    Aya Japanese Cuisine

    Avenida Pedroso de Morais, 141, Pinheiros

    Tel: (11) 3097 9856 ou (11) 3097 8071

    VejaSP
    7 avaliações

    Responsável pelos bons resultados, o sócio Juraci Pereira abriu em junho uma casa mais simples, o Niaya, no Jardim Paulistano. Aqui, uma das melhores maneiras de provar as sugestões é a degustação (R$ 182,00 por pessoa às segundas e R$ 264,00 nos demais dias). Inclui sushis de chutoro com ovas e flor de sal, barriga de salmão salpicada de raspas de limão e flor de sal, robalo corado por pimenta ralada com nabo mais sal do Himalaia e lula com conserva de yuzu e sal negro do Havaí, além de pratos quentes. Entusiasta de diversos tipos desal, o chef usa o condimento até numa sobremesa, a musse de chocolate (R$ 20,00). Ele está, porém, no limite do exagero, o que pode tirar o restaurante da linha de qualidade.

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Japoneses

    Izakaya Issa

    Rua Barão de Iguape, 89, Liberdade

    Tel: (11) 3208 8819

    VejaSP
    9 avaliações

    Está no imaginário do paulistano como um legítimo boteco japonês. Sempre fechada, a discreta porta de correr dá para um salão bem simples, com balcão e algumas mesinhas baixas. É um lugar para tomar saquês e shochus acompanhados dos petiscos preparados pela equipe da proprietária, Margarida Haraguchi. Um deles é o leve takoyaki, bolinho de polvo coberto de raspas de peixe seco (R$ 42,00 a porção). Servido também no almoço, o karê, o curry do Japão, em uma receita deliciosamente adocicada, pode vir na companhia de lombo de porco empanado (R$ 35,00 de dia; R$ 48,00 à noite).

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Japoneses

    Kinoshita

    Rua Jacques Félix, 405, Vila Nova Conceição

    Tel: (11) 3849 6940

    VejaSP
    2 avaliações

    Entre os expoentes da categoria, o restaurante comandado pelo chef Tsuyoshi Murakami oferece pequenos (e caros) bocados da culinária japonesa. Com dez fatias de atum, buri, salmão, namorado e serra, o sashimi matsu sai por R$ 74,00. Já a versão pequena de bem montados sushis, com nove unidades, custa R$ 89,00. Antes empanado na farinha panko e agora servido como um tempurá bem levinho, o ebi fry (R$ 76,00) traz deliciosos pedaços de camarão frito — a porção diminuta dá vontade de pedir bis. Sem acompanhamento incluso, a barriga de salmão marinada por três dias no missô (R$ 55,00) é finalizada por raspas de limão. Antigo no cardápio, o choco moti (R$ 30,00) é a melhor sobremesa. Trata-se de uma dupla de bolinhas à base de arroz recheadas de chocolate belga e servida com sorvete.

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Japoneses

    Kosushi - Itaim Bibi

    Rua Viradouro, 139, Itaim Bibi

    Tel: (11) 3167 7272

    VejaSP
    4 avaliações

    Tem visual moderno esta dupla de casas frequentada por jovens e executivos. Por lá, provam-se sushis por unidade de peixes como serra (R$ 9,00) e robalo (R$ 14,00). Para quem gosta de pedidas empanadas, o hot roll de salmão é incrementado com cream cheese e cebolinha (R$ 33,00). O yakissoba de carne (R$ 38,00) figura na lista de opções quentes. No almoço durante a semana, um dos combos do menu executivo traz carpaccio de peixe branco, sete fatias de sashimi e tempurá (R$ 65,00). Finalize com a musse de chocolate (R$ 14,00).

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Japoneses

    Minato Izakaya

    Rua dos Pinheiros, 1308, Pinheiros

    Tel: (11) 3814 8065

    5 avaliações

    É um boteco oriental de pegada mais moderna. Fica em um ponto menos gastronômico da Rua dos Pinheiros e recebe um público descolado no salão de iluminação baixa, paredes escuras e dois balcões, um de frente ao outro. Como os bancos de madeira abrigam apenas vinte pessoas, as esperas são comuns. Entre os tira-gostos frios, estão as ostras vindas de Florianópolis cobertas pelo cítrico molho ponzu, de shoyu, vinagre e limão. De prato quente, há língua bovina frita coberta por molho picante e a pimenta-cambuci recheada de anchova e shimeji. Molha a garganta da clientela o chope Heineken, servido na caneca, e o suave saquê Hakushika Honjozo.

     

    Saiba mais
  • Japoneses

    Naga

    Rua Bandeira Paulista, 381, Itaim Bibi

    Tel: (11) 3167 6049

    VejaSP
    1 avaliação

    Da rua, não se vê o ambiente desta casa, que também pertence ao empresário Mario Nagayama e fica vizinha ao Nagayama e ao Nagayama Café. O térreo é ocupado apenas pela concorrida sala de espera. Basta subir um lance de escadas para chegar ao salão com uma atmosfera mais requintada que a de seus irmãos mais velhos. Ali, as receitas japonesas são preparadas sob a orientação do chef An Qiang, de origem chinesa. No vapor, fazem sucesso as patas de caranguejo chileno (R$ 180,00), ou centolla. Também oferece uma variedade de espetinhos, ou robatas, como o de aspargo (R$ 13,00) e o de perna de lula (R$ 16,00). Em pares, há sushis moderninhos, entre eles o de atum com foie gras (R$ 40,00). Fecha no último domingo de cada mês.

    Preços checados em 22 de março de 2016.

    Saiba mais
  • Japoneses

    Rangetsu of Tokyo

    Avenida Rebouças, 1394, Pinheiros

    VejaSP
    Sem avaliação
  • Japoneses

    Sakagura A1

    Rua Jerônimo da Veiga, 74, Itaim Bibi

    Tel: (11) 3078 3883

    VejaSP
    8 avaliações

    Pratos quentes sempre foram o forte do restaurante do japonês Shin Koike. Receitas como o bacalhau negro grelhado (R$ 90,00) continuam saborosas. Mas foi no balcão frio que a casa se superou. Na degustação, o titular Celso Hideji Amano, premiado neste ano na Copa do Mundo do Sushi, no Japão, faz maravilhas como o oniguiri de chutoro e o enrolado de ovas de ouriço-do-mar na alga aquecida até ficar crocante. O preço parte de R$ 180,00 e varia de acordo com as pedidas do dia. O público saboreia as pedidas ao som de jazz.

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Japoneses

    Shintori

    Alameda Campinas, 600, Cerqueira César

    4 avaliações

Fonte: VEJA SÃO PAULO