Encontro

Evento discute relação entre espaço urbano e artista

O 8º Encontro do Instituto Hemisférico de Performance e Política reúne espetáculos, exposições, dança e palestras de artistas de diversos países

Por: Redação VEJASAOPAULO.COM - Atualizado em

Slow Falls, de Abigail Levine
A performance 'Slow Falls', da americana Abigail Levine, faz parte do 8º Encontro do Instituto Hemisférico de Performance e Política (Foto: Divulgação)

Entre os dias 12 e 19 de janeiro ocorre o 8º Encontro do Instituto Hemisférico de Performance e Política, evento que reúne performances, peças teatrais nacionais e internacionais, exposições de arte, dança, intervenções urbanas, palestras, mesas redondas, grupos de trabalho e debates acadêmicos com artistas, ativistas e estudantes de vários países das Américas.

Sob o tema Cidade/Corpo/Ação: A Política das Paixões nas Américas, o encontro tem como objetivo examinar as interseções entre o espaço urbano, a performance e a ação político-artística. O Sesc Vila Mariana, a ECA/USP e a SP Escola de Teatro são as sedes do encontro que, por meio das atividades, pretende proporcionar aos participantes a experimentação, o diálogo, a colaboração e uma visão geral das estratégias que influenciam no processo de formação social, cultural e política.

As inscrições podem ser realizadas pelo portal do Sesc.

Confira os destaques da programação:

** ESPETÁCULOS

Tightrope/Corda Bamba - Um Ciclo de Canção Teatral para os Esquecidos, com 2boys.tv (Canadá)

Dias 18 e 19 de janeiro, às 21h e sábado, às 18h, no teatro do Sesc Vila Mariana - R$ 6 a R$ 24

Em Tightrope/Corda Bamba, a dupla colaborativa e transdisciplinar 2boys.tv, formada por Stephen Lawson e Aaron Pollard, apresenta parte de seu repertório de trabalhos épicos de cabaré multimídia, que mistura performance, vídeo e instalação.

Luis Antonio – Gabriela, com a Cia. Mungunzá

Dia 15 de janeiro, terça, às 21h, no teatro do Sesc Vila Mariana - R$ 6 a R$ 24

O documentário cênico tem início no ano de 1953, com o nascimento de Luis Antonio, que passou a infância em Santos até ir embora para Espanha. Narra sua história até sua morte, em 2006.

The Spoken World/O Mundo Falado, com Marc Bamuthi Joseph (EUA)

Dias 16 e 17 de janeiro, quarta e quinta, às 21h, no teatro do Sesc Vila Mariana - R$ 6 a R$ 24

Joseph articula a história de "como virar homem" através das lentes do hip hop, viagens globais e da saúde ambiental urbana. Marc Bamuthi Joseph é uma das vozes vitais dos Estados Unidos na performance, arte-educação e curadoria artística, e desenvolveu vários trabalhos inspirados em poesia para o palco.

Orfeu Mestiço: Uma Hip-Hópera Brasileira, com o Núcleo Bartolomeu de Depoimentos

Orfeu Mestiço, com o Núcleo Bartolomeu de Depoimentos
A união do teatro épico com o hip hop em Orfeu Mestiço, com o Núcleo Bartolomeu de Depoimentos (Foto: Divulgação)

Dia 13, domingo, às 18h, no teatro do Sesc Vila Mariana - R$ 6 a R$ 24

Orfeu Mestiço narra o retorno de um político ao seu passado que está atrelado à ditadura militar.

** PERFORMANCES

Slow Falls/Caídas Lentas/Quedas Lentas, com Abigail Levine (EUA)

Dia 12, sábado, às 11h, na praça do Sesc Vila Mariana - Grátis

Quedas Lentas é um trabalho para três bailarinos que marcam quedas cada vez mais lentas na parede externa de um prédio do Sesc durante 100 minutos — a "queda" mais rápida dura 5 minutos, e a mais longa 50.

Un ser dicho, para ser el nombre/A being said, to be a name/Um ser dito, para ser o nome, com Gonzalo Rabanal (Chile)

Dia 16, quarta-feira, às 18h15, na praça do Sesc Vila Mariana - Grátis

Trabalho que traça relações entre a palavra e a escrita, como ato violento, de um homem que não sabe ler e escrever.

** INSTALAÇÕES

Complexo do Alemão, de Paulo Climachauska

Dia 12, sábado, às 10h, no mezanino do Sesc Vila Mariana - Grátis

Esta série de trabalhos sobre o Complexo do Alemão foi realizada antes das recentes ações do Estado, que tenta pacificar alguns dos territórios cariocas sobre os quais não tinha domínio. A instalação é composta por uma "bandeira" e um "passaporte", além dos desenhos cartográficos dos morros, forma encontrada pelo artista para compreender que há uma micronação paralela com territórios autônomos dentro do Rio de Janeiro.

Ruínas em construção/Ruins in construction/Ruinas en construcción, de Ricardo Barcellos

Ricardo Barcellos - Ruínas em Construção
A relação emocional com a futura moradia é tratada na instalação Ruínas em Construção, de Ricardo Barcellos (Foto: Divulgação)

Dias 13 e 16, domingo e quarta-feira, às 21h, na SP Escola de Teatro - Mediante inscrição prévia

A exposição conta com cinco fotos, dois monitores e um telão com imagens, que mostram a relação emocional que se cria em torno da conquista do espaço próprio, da futura moradia.

** OFICINAS, WORKSHOP E DEBATES

Para participar das atividades que acontecem na ECA/USP (oficinas, debates e grupos de trabalho, entre os dias 14 e 18 de janeiro, às 9h), além de se inscrever no portal do Sesc, será necessário enviar currículo e carta de intenção para avaliação para o e-mail hemisferico@vilamariana.sescsp.org.br, até sexta, dia 11/01.

Mais informações sobre programação, inscrições, locais e datas aqui.

Fonte: VEJA SÃO PAULO