Dieta

Ainda dá tempo de emagrecer para o Ano-Novo

Com uma dieta restritiva, é possível perder cerca de um quilo por semana e enxugar a silhueta para a noite de réveillon

Por: Redação Veja São Paulo - Atualizado em

dieta-abre
Deita para o verão: com um regime restritivo é possível perder cerca de um quilo por semana (Foto: Reprodução)

Na reta final para a chegada do Ano Novo, ainda é possível perder alguns quilinhos e começar 2015 com uma silhueta mais enxuta. De acordo com especialistas, com uma dieta bem restritiva e ajuda de exercícios físicos dá para emagrecer cerca de um quilo por semana – pessoas magras perdem menos peso. “Se for optar por uma dieta restritiva, consulte sempre um médico para não prejudicar a saúde”, alerta o endocrinologista Márcio Mancini, membro do Departamento de Obesidade da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (Sbem).

Segundo Liliane Oppermann, nutróloga e ex-diretora da Associação Médica Brasileira de Ortomolecular (Ambo), o curto prazo pode ser motivador, já que os resultados aparecem mais rápido. “Além disso, a pessoa estará fora da rotina estressante do dia a dia, e terá mais tempo para preparar seus próprios alimentos e para se exercitar”, diz. Mas tudo deve ser feito com cautela e orientação especializada.

+ Por que algumas dietas favorecem o ‘efeito sanfona’?

Em linhas gerais, a regra número um é abandonar frituras, doces e produtos industrializados – contêm muito sódio, que favorece a retenção de líquidos. Além disso, é fundamental se alimentar religiosamente a cada três horas, com um misto de proteínas, carboidratos e frutas.

“Não adianta só comer uma fruta no lanche da tarde. Como a pessoa fez uma refeição incompleta, vai ficar esfomeada no jantar e compensar”, explica Liliane. Para o lanche da tarde, por exemplo, ela recomenda uma maçã, iogurte e uma colher de aveia.

+ Quais os principais alimentos termogênicos?

Cerca de meia hora antes do almoço, a nutróloga costuma indicar o consumo de um copo de água para a hidratação. “E uma fruta bem pequena antes de começar a refeição. Assim, o cérebro recebe a informação de que já tem açúcar no corpo e evita o desespero por comida”, diz. Antes de partir para o prato quente, coma uma salada preparada com folhas coloridas, legumes de baixa caloria (como cenoura e abobrinha) e tomate cereja. Carne magra, arroz integral e um grão (ervilha, feijão branco ou grão de bico) completam o prato.

“E não se esqueça de praticar exercícios físicos diariamente”, completa Liliane. Segundo ela, a melhor opção para os sedentários são vinte minutos diários de caminhada intercalada com breves corridas leves.

PERIGOS DO EXCESSO

De acordo com o endocrinologista Márcio Mancini, regimes com ingestão calórica muito reduzida precisam ser feitos por pouco tempo. Do contrário, podem trazer prejuízos à saúde, como a perda de massa magra (músculos) e até mesmo da óssea. “Além disso, há o risco do efeito sanfona”, diz. Isso acontece porque, para poupar energia, o metabolismo tende a ficar mais lento durante uma dieta restritiva.

+ Opções de lanches práticos, rápidos e saudáveis para consumir entre as principais refeições do dia

Quando volta a comer normalmente, a pessoa poderá engordar com mais facilidade, já que seu organismo ainda estará funcionando em marcha lenta. “Há também a ação dos hormônios da fome, que estarão a todo vapor para ganhar peso e se defender dessa restrição alimentar”, diz.

dieta-meio
(Foto: Reprodução)

Sugestão de cardápio:

Café da manhã: uma fatia de pão integral com requeijão light + uma fatia de peito de peru ou um ovo mexido + meio mamão ou maçã pequena + um copo de chá ou café com adoçante

Lanche: iogurte com fruta picada e uma colher de cereal (granola light ou linhaça e aveia)

Almoço: salada de folhas coloridas com legumes de baixa caloria (cenoura ralada e abobrinha) e tomate cereja + limão e um pouco de sal como tempero + duas colheres de arroz integral + omelete de duas claras e uma gema ou carne magra ou bife de soja + uma porça pequena de grãos (ervilha ou feijão branco ou grão de bico) + chá sem açúcar

Lanche da tarde: iogurte com fruta picada e uma colher de cereal (granola light ou linhaça e aveia)

Jantar: salada de folhas coloridas com legumes de baixa caloria (cenoura ralada e abobrinha) e tomate cereja + limão e um pouco de sal como tempero + omelete de duas claras e uma gema ou carne magra ou bife de soja + legumes cozidos (como brócolis, couve-flor, repolho e vagem cozida)

Fonte: VEJA SÃO PAULO