Memória paulistana

Em 1961 começava uma era no Sírio-Libanês

Por: Edison Veiga [Rodrigo Brancatelli] - Atualizado em

Em 1961, aos 47 anos, o médico paulistano Daher Elias Cutait assumiu a diretoria clínica do Hospital Sírio-Libanês. O convite inicial previa uma gestão de apenas seis meses, mas ele acabou ficando no cargo por quarenta anos, até a sua morte, em 2001. A foto acima integra o livro Hospital Sírio-Libanês – 85 Anos, que será lançado em jantar comemorativo no dia 27, e mostra o médico (no destaque) durante a inauguração do serviço de radioterapia da instituição, em 1972. Na época, o Sírio-Libanês fazia 4 500 internações e 3 500 cirurgias por ano – hoje são, respectivamente, 14 000 e 12 500.

Fonte: VEJA SÃO PAULO